Sociedade

Coligação acusa autarquia de “deslealdade política”

• Favoritos: 54


Está em curso um inquérito ao incidente recente na EB1 dos Ribeiros, que foi o ponto de partida para a controvérsia na reunião. A oposição acusou Jorge Sequeira de “deslealdade política” devido a declarações prestadas ao jornal ‘O Regional'

O tema veio à tona logo no arranque da reunião e dominou a sessão. Lamentando o incidente que ocorreu a 9 de maio na EB1 dos Ribeiros, onde a queda de um ramo provocou três feridos, Jorge Sequeira realçou a resposta pronta ao sucedido e vincou que a câmara se mantém em articulação com as entidades competentes.
No próprio dia, o município determinou a abertura de um inquérito, cujos resultados serão tornados públicos. O objetivo é “tentar explicar as razões da ocorrência na medida do possível”, explicou o presidente da câmara, adiantando que em janeiro foi levada a cabo uma intervenção nesta escola que culminou no abate de três árvores. “O inquérito irá permitir perceber o que sucedeu a esta espécie cujo ramo caiu”, acrescentou, sublinhando que a situação “não estava descurada”.
Para “restaurar a confiança das crianças, dos pais e da comunidade educativa em geral”, foi ordenada uma intervenção, sustentada numa avaliação técnica, que já arrancou, abrangendo 11 árvores, sendo que a autarquia aguarda um orçamento adicional para prosseguir com os trabalhos. A par disso, os critérios de futuras intervenções foram “apertados” e foi ainda solicitada uma segunda avaliação além da primeira, sendo que o município seguirá o procedimento que for “mais conservador e prudente em termos de segurança”.
Se for preciso, será feito reforço de meios, afirmou o edil, que salientou que está prestes a arrancar “um procedimento de grande escala”, noticiado pelo jornal ‘O Regional’ na semana passada, de 78 mil euros e que incluirá o abate de 28 árvores, a replantação de 93 exemplares e podas de diferentes tipologias.
Reconhecendo que o incidente na EB1 dos Ribeiros “causou alarme público”, Sequeira garantiu que a autarquia está em estreita articulação com a associação de pais, a coordenação da escola e a direção do agrupamento, com o objetivo que a “normalidade regresse rapidamente”.

“Isto é um inquérito ou uma jogada política?”

Desejando as melhoras às vítimas do incidente, o vereador da Coligação PSD/CDS/IL realçou que a questão da poda de árvores é um “assunto que impacta muito com a vida dos sanjoanenses”. Lembrando o sucedido na EB1 dos Ribeiros, Tiago Correia apontou que nesse dia a coligação foi contactada pelo presidente da câmara que informou que seria instaurado um inquérito. “Lançámos um comunicado a dizer que aguardaríamos pelas conclusões do inquérito sobre a atuação dos responsáveis nesta questão”, contextualizou. “O que não achamos correto e que não foi nada ético da parte da câmara foi sair uma notícia no jornal ‘O Regional’ na semana passada onde diz que vão ser abatidas e podadas cerca de 500 árvores”, afirmou. “A nova técnica tinha estado na escola dos Ribeiros a fazer a avaliação antes do ramo cair. Isto é uma matéria do inquérito em si”, argumentou o vereador. “Devíamos aguardar sem ter este tipo de declarações no sentido de influenciar o inquérito, acho que é uma deslealdade política, sr. presidente, e quero dizê-lo com toda a frontalidade”, frisou Tiago Correia, atirando ainda a pergunta: “Isto é um inquérito ou é uma jogada política?”. A coligação aguarda as conclusões do inquérito, que ficará concluído num prazo de 15 dias úteis.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa n.º 3941, de 25 de maio ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/

 

54 Recomendações
209 visualizações
bookmark icon