Sociedade

“Vamos todos juntos projetar a igualdade”

• Favoritos: 17


Paulo Correia da Silva já é o novo presidente da CERCI. Na tomada de posse dos novos órgão sociais da cooperativa, enalteceu a importância de “Projetar a igualdade”, numa casa que se quer “abrir à cidade”.

A par do tom otimista em relação ao futuro da instituição, o novo presidente da CERCI - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadão de S. João da Madeira frisou, na cerimónia de tomada de posse, que gosta de desafios e de ser desafiado, e pretende “abrir as portas” da instituição à cidade. “Queremos fazer parte integrante da sociedade sanjoanense e juntos vamos projetar a igualdade”, um dos lemas da sua candidatura, assumiu.
Paulo Correia da Silva sucede a António Cunha, que esteve16 anos à frente da presidência da Cooperativa, que completa 43 anos de atividade, quer acabar com determinados “tabus” e com “olhares desconfiados, penosos”, em relação às pessoas portadoras de deficiência. “Vamos estar cada vez mais integrados em iniciativas na vertente cultural, ambiental e social. Não queremos que os sanjoanenses olhem para estas pessoas de forma diferente. Não faz sentido. Fazem parte da sociedade. É necessário cada vez mais valorizá-las. Ninguém fica indiferente ao ver uma peça de teatro destas pessoas, dos seus desenhos, da vertente desportiva”, enaltecendo que a população desconhece “os artistas” da CERCI.
Uma nova equipa, que representa um “novo ciclo” para a Cooperativa, deseja dar continuidade aos projetos em curso, como as obras de ampliação do edifício e a construção do Lar Residencial, “já aprovado” pela Segurança Social.

O novo presidente salientou a “importância” do voluntariado, que quer ver “aumentar” na instituição, uma vez que “estas pessoas são um elo muito importante” e, finalizou, assumindo que “todos juntos somos sempre poucos. Comuniquem, falem da CERCI”, pois “só com a ajuda de todos é que a instituição vai mais longe”.
António Cunha enalteceu o trabalho de “todos” os colaboradores da instituição, em “particular” nos últimos dois anos, que, por causa da pandemia, foram “bastante atípicos”. Em nome da Diretora Técnica da Instituição, Dulce Santos, que considerou desempenhar com rigor profissionalismo “as causas da CERCI”, ofereceu-lhe flores que “simbolicamente” se estenderam aos restantes funcionários da instituição, “com a mesma atitude”. Relativamente ao novo presidente da instituição, em quem deposita “muita” confiança, afirma que “irá fazer um trabalho bem melhor do que o meu”, uma vez que “o caminho faz-se caminhando”, rematou.
Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira começou por assumir “total disponibilidade” para continuar a colaborar e mostrou-se “convicto” que esta nova direção vai continuar a “trilhar” o caminho de uma instituição que “trabalhou em prol de um grupo de cidadãos que é altamente frágil, vulnerável e que depende da nossa ajuda e do nosso apoio”.
Jorge Vultos Sequeira considera que “o novo presidente é um homem de grande sensibilidade social”, e que tem “desafios muito importantes pela frente”. Destacou o papel “importantíssimo” de todos os trabalhadores da instituição pelo “trabalho que aqui desenvolvem”, desejando que “prossigam, fazendo aquilo que tão bem sabem fazer”, rematou.

17 Recomendações
49 visualizações
bookmark icon