Rostos sem Máscara

Rostos sem Máscara - 42 - “Esta é uma profissão sem margem para erros”

• Favoritos: 13


Pedro Sepúlveda é surfista há mais de 30 anos. Entra, de madrugada, num mar, que abraça com paixão, de tal forma que ensina outros que se querem iniciar neste desporto. É a boa onda e energia do mar que traz para a óptica, em S. João da Madeira.

A Optometria, do grego opto + metria, é uma prática profissional voltada para os cuidados com a saúde dos olhos e da visão, o que inclui a medição das capacidades visuais e defeitos dos olhos. Por outras palavras, optometrista tem o dever de rastrear, detetar patologias.  Zelar pela saúde dos olhos de cada pessoa.
Chegou à Óptica David em 2006. Um trabalho de grande precisão, que fascinou Pedro Sepúlveda, especialista desde a sua formação em 2002, “com formações contínuas de reciclagem e aprendizagem sobre a saúde visual na Península Ibérica”.
Esta é uma profissão “exigente” e sem “margem para erros”. O que mais deixa este optometrista fora de si “É que esta formação existe há 40 anos, e a profissão não está, ainda, regulamentada. O ministério do emprego e o ministério das finanças reconhecem a Optometria que por sinal é mais antiga do que a oftalmologia e aceitam a nossa profissão, contudo o ministério da saúde não. Porquê? Não havendo uma ordem, deixa que a minha área não seja regulamentada, porque os lobbys assim o entendem”, enfatiza.
Pedro vai ainda mais longe. “A miopia é uma patologia que avançou de forma tão rápida que  o meu professor mandou queimar os livros escritos em 1996”. Segundo o especialista, o aumento desta doença deve-se por causa das novas tecnologias. “O uso excessivo de telemóvel é um dos fatores que mais contribuem para uma realidade, que, em alguns países, já atinge uma subida de 90 por cento da população».

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3902 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 28 de julho de 2022

13 Recomendações
125 visualizações
bookmark icon