Sociedade

Reforçada cooperação na área da Ação Social

• Favoritos: 83


Foi realizada a assinatura formal das adendas aos dois Protocolos de Cooperação para a Operacionalização do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social, celebrado entre a Santa Casa, a Associação de Jovens Ecos Urbanos e a Câmara Municipal

Os Protocolos de Cooperação foram celebrados no ano passado entre a Santa Casa da Misericórdia, a Câmara Municipal e os Ecos Urbanos, como parte do processo de Transferência de Competências da Ação Social, que teve como iniciativa fortalecer a gestão do rendimento social de inserção e do acompanhamento social, após o município receber essas competências do Estado Português.
A cerimónia realizada a dia 28 de junho, teve como finalidade a assinatura formal das adendas aos dois Protocolos de Cooperação contou com a presença de Jorge Vultos Sequeira, Presidente da Câmara Municipal, Francisco Nelson, Vice-Provedor da Santa Casa da Misericórdia, e Ana Rita Pereira, Presidente da Associação de Jovens Ecos Urbanos.
Durante a formalidade, o Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Jorge Vultos Sequeira, ressaltou a importância destas parcerias, destacando a atuação das instituições envolvidas no campo da Ação Social e enaltecendo o trabalho realizado em benefício da comunidade, “a Câmara Municipal tomou a iniciativa de acordar com estas duas instituições, porque estão no terreno há bastante tempo, a trabalhar nestas áreas e têm desenvolvido um trabalho notório e muito capaz, que são pilares fundamentais do desenvolvimento da Ação Social no nosso concelho”, segundo o presidente.
O presidente mencionou a revisão do regulamento municipal da Ação Social “quer os Ecos Urbanos, quer a Santa Casa da Misericórdia, pela experiência e o conhecimento que têm, pedimos que olhem mesmo para o regulamento existente, para as regras e que façam as sugestões que entendam ser necessárias, depois a Câmara Municipal e a Assembleia Municipal irão negociar e deliberar. Queremos consolidar esse regulamento”, com o objetivo de estabelecer regras claras e uniformes para a atuação das equipas.
A adenda assinada contempla o reforço do financiamento e das equipas de cada uma das instituições envolvidas, “o Estado reforçou também a verba que transfere ao município e o município acordou com as duas instituições que era útil e necessário reforçar as equipas e, portanto, o que está hoje aqui corporizado é a transferência do envelope financeiro para reforçar essas equipas e financiar os custos de estrutura inerentes”. O Estado aumentou o valor transferido ao município, permitindo investimentos nas estruturas e recursos humanos necessários para aprimorar os serviços prestados.
Francisco Nelson, Vice-Provedor da Santa Casa da Misericórdia, expressou a satisfação da instituição em continuar contribuindo para auxiliar os mais vulneráveis “é isso que a Misericórdia tem feito, estando sempre do lado daqueles que mais precisam, especialmente os mais vulneráveis”.
Enquanto isso, Ana Rita Pereira, Presidente da Associação de Jovens Ecos Urbanos, destacou o compromisso renovado da organização em oferecer apoio às pessoas que procuram os serviços da entidade, “isto para nós, é só um renovar da nossa responsabilidade, não só organizativa e institucional mas sobretudo a nossa responsabilidade social para com aqueles que diariamente, pelas mais diversas razões, se cruzam entre os caminhos dos Ecos Urbanos”, prometendo um trabalho de qualidade e atenção às necessidades individuais, “um reforço para a população e todos os sanjoanenses e todas as pessoas, que pelas mais diversas circunstâncias da vida, necessitam deste apoio social, económico ou meramente informativo”, acrescentou.
A Câmara Municipal de S. João da Madeira reafirmou o seu compromisso com a ação social e procura aprimorar continuamente a sua atuação nesta área, visando a defesa da dignidade de todas as pessoas do município através de parcerias formadas e a revisão do regulamento.

83 Recomendações
114 visualizações
bookmark icon