Sociedade

PT Sénior: Exercício físico depois dos 65 para ganhar qualidade de vida

• Favoritos: 69


Mais de duas dezenas de munícipes de S. João da Madeira, com mais de 65 anos, participam, semanalmente, no programa “PT Sénior”, criado pela autarquia, e que leva a casa um “personal trainer” para sessões de atividade física.

Chama-se “PT Sénior” e desafia, atualmente, 24 sanjoanenses à prática de exercício físico, em suas casas ou em ginásios públicos ao ar livre, exercício com acompanhamento de um “personal trainer,” daí a designação “PT Sénior”.
Criado há cerca de três anos pela autarquia de S. João da Madeira, o programa destina-se a cidadãos com 65 ou mais anos e, atualmente, está incluído no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), financiado em cerca de 24 mil euros, o que permitiu ao município “duplicar” o número de participantes até 2026.
A utente com mais idade, a participar neste programa tem 97 anos e reside no lugar do Orreiro. Dos inscritos três são casais que partilham a presença semanal em casa deste profissional de desporto.
Este plano permitiu à autarquia, com este novo apoio (PRR), contratar um técnico (PT) específico para este programa e ainda dois técnicos da divisão de desporto.
Isaura Silva, 87 anos, sempre gostou da prática de exercício físico. “Agora com esta idade estou limitada à prática de vários exercícios. Sou velhota é o que é”, graceja. Mas não desiste de lutar e, para isso, aderiu, há cerca de meio ano, ao programa. Recebe João Chiscale, um “amigo” que lhe entra todas as semanas em casa, e que a ajuda a envelhecer com qualidade.
Com o olhar atento do marido, Isaura seguia as orientações do técnico que, cuidadosamente, ajustou um plano de exercícios que lhe permite exercitar braços, pernas e a coluna.
Apesar de ficar “cansada” depois do treino, sente que os exercícios lhe estão a permitir ter melhor qualidade de vida nas tarefas do seu dia a adia. “Custa-me começar a fazer alguns exercícios, mas, no fim, sinto-me melhor, até quando estou a preparar o almoço”, reconhece. Com uma vida dedicada à costura, “a dor nas costas e no ombro é um problema constante” que, com a ajuda deste profissional, as melhorias são notórias.
O profissional de desporto João Chiscale entrou para o programa em setembro do ano passado. “Este projeto é muito importante, porque S. João da Madeira tem uma população muito sedentária e idosa”, alertando para a necessidade da motivação do “mexer”.
No caso específico de Isaura Silva, conta que alguns exercícios já não os conseguia fazer. “Ganhou já mais massa muscular e já roda o braço”, anuncia, com satisfação, a evolução que vai verificando nesta e nos restantes utentes.
Este profissional conta ainda que as maiores dificuldades que encontra junto destas pessoas passam, grande parte das vezes, pelo “isolamento e pelas limitações” físicas. “Tentamos adaptar sempre exercícios que se ajustem a cada caso”. As aulas são de 30 minutos por semana, mas algumas podem mesmo chegar aos 60 minutos. “Sentimos que, em alguns casos, estas pessoas têm uma grande necessidade de falar”, uma necessidade que acaba por ajudar no sucesso deste programa, assume.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa n.º 3977, de 29 de fevereiro de 2024 ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/

 

69 Recomendações
113 visualizações
bookmark icon