Sociedade

Presidente da Câmara almoça de surpresa na cantina da escola, para avaliar refeições

• Favoritos: 59


O presidente da autarquia sanjoanense, fez uma visita sem pré-aviso, para se inteirar das refeições que são servidas no Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior, onde se verifica apenas uma reclamação desde o início do ano letivo.

Em causa não está qualquer manifestação de desagrado com as refeições escolares servidas aos alunos nas escolas do concelho de S. João da Madeira.
Jorge Vultos Sequeira e a vereadora da Educação, Irene Guimarães, fizeram uma visita surpresa, na última terça-feira, dia 17, à cantina do Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior, onde lhes foi servida uma refeição igual à que os alunos comeram.
Aguardaram na fila, sentaram-se nas mesmas mesas e recolheram, no fim, os tabuleiros. “Esta visita não se prende com reclamações” assumiu o autarca aos jornalistas, reconhecendo a existência de “uma” reclamação que acaba por “não ter expressão no meio de tantas refeições”. Jorge Sequeira explicou que estas visitas são recorrentes. “Queremos acompanhar de perto as refeições que são servidas aos nossos alunos”, lembrando que, na última semana, a comitiva “também chegou de surpresa à escola do parque”.
O prato era constituído por sopa de feijão e legumes, esparguete servido com peru estufado. Ao prato do dia foi ainda acrescentado um pouco de comida vegetariana composta de feijão e cenoura, alface. O acompanhamento era composto ainda por pão e fruta da época.
O autarca, disse aos jornalistas que em média, são servidas diariamente nas cantinas das escolas de S. João da Madeira “perto de 2240 refeições”, que são asseguradas pelo Município. “Esse número abrange todos os níveis de ensino, incluindo o secundário que, com a transferência de competências na área da educação, passou também a ser, nesta matéria, da responsabilidade da autarquia”, como revelou o edil.

“Os alunos podem sempre que desejarem repetir a refeição”

O maior número diário de refeições acontece no Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior, com perto de (800), sendo que em cada um dos outros dois agrupamentos (Dr. Serafim Leite e João da Silva Correia) são mais de 700 as crianças e jovens que utilizam esse serviço.
Dos mais de 2200 alunos que recorrem às cantinas escolares da rede pública, 88 optam por dietas especiais, por preferirem ementa vegetariana ou devido a alergias ou intolerâncias.
Quanto aos lanches escolares saudáveis do pré-escolar e 1° ciclo, recentemente introduzidos pela Câmara Municipal, neste momento há 660 crianças inscritas, que têm, assim, acesso a leite, pão com recheio e fruta, duas vezes por dia (de manhã e à tarde).
Para além destes lanches saudáveis, o chefe máximo do executivo recordou outras das novidades nas refeições escolares, designadamente o aumento do número de dias de peixe e a introdução de um dia de ementa vegetariana para todas as crianças.
Sequeira salientou ainda a preparação, ao longo do ano, de ementas dedicadas a diferentes países (França, Inglaterra, Espanha e China), em articulação com os departamentos de línguas de cada agrupamento de escolas.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa n.º 3958, de 19 de outubro ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/
59 Recomendações
290 visualizações
bookmark icon