Sociedade

Parque Urbano foi ‘casa’ de 4.500 escuteiros

• Favoritos: 76


Cerca de 4.500 escuteiros reuniram-se no Parque Urbano do Rio Ul no passado sábado para festejar o Patrono Mundial do Escutismo, S. Jorge, que este ano decorreu a 23 de abril. A cidade de São João da Madeira foi a anfitriã do evento

O S. Jorge é uma atividade anual, das mais antigas, organizadas pela região do Porto. “Todos os anos, celebramos o dia do nosso patrono e juntamos todos na região”, afirmou o chefe Regional dos Projetos e Atividades da Região do Porto, Bento Sousa Lopes, em entrevista ao jornal “O Regional”. Bento Sousa Lopes é, ele próprio, escuteiro há 34 anos, pelo que a data lhe diz muito.
Esta foi a primeira vez que o Dia de S. Jorge foi celebrado no concelho de São João da Madeira, motivo de contentamento para todos, principalmente para os escuteiros sanjoanenses. Porquê a escolha do Parque Urbano do Rio Ul? Para Bento Sousa Lopes, a explicação é simples. “Quando idealizamos S. Jorge, fazemo-lo junto do nosso meio ambiente, daquela que é a nossa «casa comum»”, afirmou o chefe regional, acrescentando: “O Parque Urbano do Rio Ul é fantástico e conseguiu receber-nos com todas as condições.”
Ao longo do passado sábado, cada Lobito (dos seis aos 10 anos), Explorador (dos 10 aos 14 anos), Pioneiro (dos 14 aos 18 anos) e Caminheiro (dos 18 aos 22 anos) dispersaram-se pelo recinto para trabalharem esse mesmo espírito sonhador através de várias atividades. Alguns locais próximos do Parque Urbano do Rio Ul também foram explorados; afinal, esse também foi e é o espírito do escutismo. “Quisemos mostrar a São João da Madeira que estivemos cá”, enfatizou Bento Sousa Lopes.
Dos 123 agrupamentos de escuteiros, 103 agrupamentos marcaram presença no evento. No ano passado, contaram com cerca de 3.200 escuteiros. Isto significa que a larga maioria da região aderiu, “em massa”, às celebrações deste ano.
O papel da cidade sanjoanense no S. Jorge de 2024 também não ficou esquecido. “S. João recebeu-nos muito bem”, considerou Bento Sousa Lopes, deixando em aberto que é bem possível que o concelho venha a receber novamente este evento. “A Câmara Municipal foi inexcedível em perceber quem somos. Quem nos recebe assim, deixa as portas abertas para voltarmos”, elogiou.
Para a vereadora da Câmara Municipal de São João da Madeira com o pelouro da Ação Social, Inclusão e Habitação, foi “uma honra para São João da Madeira” receber um evento com mais de nove mil pessoas a nível nacional na comemoração do Dia de S. Jorge. “Para São João da Madeira, poder colocar o Parque Urbano do Rio Ul à disposição de um evento desta grandeza é uma honra”, afirmou Paula Gaio, em declarações ao jornal “O Regional”. “Uma moldura humana absolutamente extraordinária, transversal em termos de idade”, acrescentou.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa n.º 3985, de 25 de abril ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/
76 Recomendações
143 visualizações
bookmark icon