Sociedade

Obras do Hotel no Palacete dos Condes arrancam dentro de dois meses

• Favoritos: 15


Inserida no programa Revive, a empreitada, que respeitará a traça do emblemático imóvel sanjoanense, tem início agendado para julho deste ano, e a inauguração está prevista para a Páscoa de 2024. Num investimento estimado de 11 milhões de euros.

“A autarquia já nos concedeu a licença para a realização da obra, na passada semana. A câmara vai retirar umas coisas que se encontram dentro do edifício, para o desocupar, e está tudo pronto para arrancarmos com a construção das obras dentro de dois meses”. A garantia foi dada por Manuel Proença, Presidente da “Hoti Star - Portugal Hotéis” a ‘O Regional, que não esconde a “ansiedade” pela sua conclusão do novo hotel do grupo. “Trata-se de um edifício emblemático e cheio de história. Cada vez mais, S. João da Madeira é a capital do Turismo Industrial, e, ao nível do Grande Porto, também há uma ideia, juntamente com o Turismo do Porto e do Norte, de se realizarem, aqui, eventos que envolvam o têxtil e a moda que potenciem toda esta área”, assegura Manuel Proença.
Com um investimento privado a rondar os 11 milhões de euros, a obra decorrerá no âmbito da concessão desse emblemático edifício sanjoanense, concretizada no âmbito do programa governamental Revive, ao qual a Câmara Municipal de S. João da Madeira tomou a iniciativa de aderir, lançando também o respetivo concurso público.
Trata-se de um empreendimento turístico de quatro estrelas, que disponibilizará 96 quartos, restaurante, bar, salas de reuniões, spa e piscina exterior. Além disso, esta nova estrutura hoteleira criará cerca de 40 novos empregos, refletindo uma aposta num modelo de hotelaria que se associa ao património cultural. “Será mantida toda a traça do palacete. Vamos apenas modificar a escada colocando uma mais bonita e central.
Recorde-se que no palacete, na década de 40, funcionou o Instituto de Línguas, o Centro de Formação da Indústria do Calçado, o Liceu e o Tribunal.
“O palacete será uma zona social. A parte de quartos e dormitórios será um volume novo, contruído nas traseiras”. Todos os quartos desta nova unidade hoteleira vão ser área pública, onde ficará o restaurante, o bar, a receção e zona de estar. Do lado exterior, onde se encontram “os azulejos antigos”, serão criadas duas esplanadas, “uma ao nível do primeiro piso, e outra em baixo. A piscina fica ao lado”.
Trata-se de um “hotel de categoria de quatro estrelas superior”, que contará também com uma grande área verde na envolvente, “o que o posicionará como uma das unidades hoteleiras de referência da região”, enfatiza Manuel Proença.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3893 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 26 de maio de 2022

 

15 Recomendações
165 visualizações
bookmark icon