Sociedade

Municípios da região mostraram boas práticas em saúde

• Favoritos: 86


Principal objetivo do evento foi esclarecer a comunidade quanto ao papel da Unidade Local de Saúde (ULS) e informar sobre os programas desenvolvidos nesta área pelas autarquias da região.

Para assinalar o Dia Mundial da Saúde, o Município de S. João da Madeira organizou, no dia 10 de abril, o 1.º Encontro Intermunicipal de Boas Práticas em Saúde – “Que contributos para a ULS EDV”, que teve lugar no auditório do Museu da Chapelaria.
O principal objetivo do evento foi esclarecer a comunidade quanto ao papel da Unidade Local de Saúde (ULS) de Entre Douro e Vouga (EDV) e quais os desafios que se afiguram no presente e no futuro, informando, também, sobre os programas desenvolvidos na área da saúde por cada um dos municípios que integram esta ULS.
A abertura dos trabalhos esteve a cargo do presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, que deu as boas-vindas aos participantes, a quem transmitiu, na sua intervenção, informação sobre diversos projetos da área da saúde desenvolvidos pela autarquia ou que contam com o seu envolvimento.
Jorge Vultos Sequeira indicou, em concreto, o programa municipal de vacinação infantil contra o rotavirus, a aquisição da cadeira dentista para a disponibilização de consultas de saúde oral no Centro de Saúde de S. João da Madeira e o programa Primus, de “prevenção precoce de doenças cardíacas em crianças e em adultos”.
Referiu também o reforço da educação física nas escolas, “para combater a obesidade e o sedentarismo”, a cedência de um espaço municipal a título gratuito e atribuição de apoio financeiro à instalação no concelho de uma associação com intervenção na área da saúde mental.
O autarca deu ainda nota da criação do programa “PT Sénior”, que consiste em disponibilizar um serviço de personal trainer através de técnicos de desporto que se deslocam a casa de idosos sinalizados pela divisão de ação social da autarquia, para trabalhar a sua motricidade.

“Parceiros excecionais”

“Estas medidas têm tido muito impacto na vida das pessoas e são de fácil execução e de fácil enquadramento financeiro”, garantiu o presidente da Câmara, que agradeceu a colaboração de todos os envolvidos: “Nada disto seria possível sem a colaboração dos profissionais de saúde, sem o Centro de Saúde, sem o Hospital”. Para Jorge Vultos Sequeira, eles “foram a chave para o êxito” e “são parceiros excecionais”.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa n.º 3984, de 18 de abril de 2024 ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/
86 Recomendações
84 visualizações
bookmark icon