Sociedade

Espaço Aurora: 140 atendimentos desde o início do ano

• Favoritos: 22


O Espaço Aurora — estrutura de apoio a vítimas de violência doméstica e de género — completa no próximo sábado, dois anos. Este ano já foram efetuados perto de 140 atendimentos.

Desde a abertura, o espaço AURORA – estrutura municipal de apoio a vítimas de violência de doméstica e violência de género, criada pelo Município em 24 de setembro de 2020, já prestou apoio, e procedeu ao devido acompanhamento “social, psicológico e jurídico, quando necessário, a cerca de 65 mulheres, três homens e 59 crianças”, deu conta a ´O Regional’ a vereadora da Ação Social e Conselheira para a Igualdade no município.
Com a designação de espaço Aurora, proporciona o atendimento e acompanhamento de pessoas nessa situação, designadamente ao nível psicossocial e de prestação de informação jurídica. “O trabalho desenvolvido com a criação desta resposta social municipal mostrou-se, assim, essencial e profícuo, sendo que os números das pessoas que procuram este serviço comprovam a necessidade da existência do espaço Aurora”, refere a responsável.
O serviço é prestado pela autarquia através de uma equipa técnica especializada, desenvolvendo também uma intervenção promotora da segurança de quem é vítima de violência doméstica ou de violência de género.
Dados deste ano (de janeiro a agosto), revelam que já foram efetuados perto de 140 atendimentos – presenciais e não presenciais – no âmbito desta estrutura, sendo que, na maioria dos casos, se trata apoio psicológico, tanto de adultos como de crianças e jovens, que constituem, em muitos casos, vítimas indiretas de violência doméstica.
Segundo a Conselheira para a Igualdade no município com a implementação do Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação, “recentemente aprovado, temos previstas mais de duas dezenas de medidas na senda da prevenção da violência doméstica e de género, transversais em termos de idade e condição social do público-alvo, essencial para que o flagelo da violência doméstica e de género não tenha tanta expressão no nosso concelho, e no nosso país”.
Esta responsável revela ainda que a abordagem que está na base da criação do espaço Aurora assume uma perspetiva abrangente, que vai desde a prevenção da violência, à proteção de quem está em risco de violência, criminalização das pessoas agressoras e adoção e promoção de políticas integradoras.
A abordagem além de abrangente, vai desde a prevenção da violência, à proteção de quem está em risco de violência, criminalização das pessoas agressoras e adoção e promoção de políticas integradas.
Recorde-se que no primeiro ano de atividade deste espaço o número de processos em acompanhamento era de 30 e dos mais de 170 atendimentos feitos 81 foram psicossociais, cinco jurídicos e 92 de psicologia.
A criação do espaço Aurora decorre também da assinatura do Protocolo de Territorialização da Violência Doméstica, entre a Secretária de Estado para a Igualdade e os 6 municípios que constituem a Associação de Municípios de Terras de Santa Maria (Arouca, Espinho, Oliveira de Azeméis, São João da Madeira, Santa Maria da Feira e Vale de Cambra).
Esse protocolo foi estabelecido no sentido de promover a melhoria da resposta de prevenção, proteção e combate à violência contra as mulheres e à violência doméstica, nos territórios desses municípios, observando o disposto  na Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 – Portugal + Igual (ENIND) e respetivo plano de ação.
Articula-se ainda com o plano de ação para a igualdade entre mulheres e homens 2018-2021 e o plano de ação para o combate à discriminação em razão da orientação sexual, identidade e expressão de género, e características sexuais 2018-2021.
Instalado no edifício da Câmara Municipal de S. João da Madeira, o espaço funciona nos dias úteis, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, mediante marcação pelo número 966 754 024 (voice mail ativo 24 horas) ou pelo e-mail aurora@cm-sjm.pt.

22 Recomendações
112 visualizações
bookmark icon