Sociedade

Emoções à flor da pele na homenagem a quem tudo deu em prol dos bombeiros

• Favoritos: 57


A entrega das medalhas de mérito municipal a Diamantino Pinho e Domingos Ferreira (em prata) e Carlos Coelho (em ouro) na sessão solene ficou marcada por fortes emoções.

“Comovido” com a distinção, Diamantino Pinho foi parco nas palavras. À família, deixou “um enorme pedido de desculpas”, mas também um agradecimento “pelas ausências” ao longo de um quarto de século. “Foram 25 anos da minha vida que dediquei aos bombeiros, sempre com dedicação, muito trabalho e enorme orgulho”, realçou. O reconhecimento prestado pela cidade, afirmou, não é apenas seu, mas de “todos os sanjoanenses e todos os bombeiros da cidade, funcionários, bem como de todos os colegas” com quem conviveu.
Domingos Ferreira quis lembrar quem, durante de 25 anos, o acompanhou na corporação. “Se algum merecimento tenho nesta distinção, terá de ser obrigatoriamente repartido por esses meus colegas”, sublinhou, lembrando também os que já partiram, mas que na sessão estiveram no seu pensamento. “Recordo-os. José António Roldão, Manuel Moreira de Pinho, Dr. Fernando Portal, Sr. Armando Castro e Benjamim Maia”, elencou Domingos Ferreira, sendo interrompido por uma chuva de aplausos. “Onde quer que estejam”, afirmou, o seu abraço “está com eles”.
Sem esconder a emoção, Carlos Coelho afirmou ser um “orgulho” receber a medalha de mérito da cidade em ouro. “Não sei se aquilo que fiz ao longo dos anos merece tamanha distinção, mas reconhecidamente agradeço a consideração”, apontou. Após quase 60 anos ao serviço de instituições sanjoanenses e causas humanitárias, Carlos Coelho lembrou o espírito abnegado com que sempre desempenhou funções. “Nunca fui uma pessoa que andou à procura de medalhas ou de outros reconhecimentos, mas tendo sido atribuída esta medalha, gostaria de aqui dividir esta distinção com os companheiros que estiveram comigo ao longo desta caminhada”, sublinhou. Os diretores que o acompanharam, frisou, “são merecedores de um quinhão” da medalha, e os restantes elementos dos órgãos sociais, comando e corpo ativo também “contribuíram ativamente” para esta distinção.
Carlos Coelho não esqueceu o passado e lembrou sete nomes que marcaram os bombeiros e a cidade. José Roldão, Fernando Portal, Benjamim Maia, Rogério Almeida, Manuel Oliveira, Manuel Moreira de Pinho e Armando Tavares de Almeida. “Todos eles merecem o nosso respeito e a nossa admiração. Foram grandes sanjoanenses, grandes diretores e deixaram muitas saudades no momento da sua partida”, recordou.
Para último, deixou a pessoa que “é e foi mais importante” nesta longa jornada, a sua mulher, Fernanda. “Não é por acaso que se costuma dizer que por trás de um grande homem há uma grande mulher”, afirmou visivelmente emocionado e pelo meio de aplausos do público. “Sempre me apoiou e me deu forças, conselhos, foi o suporte para todos estes anos de trabalho pela comunidade”, destacou.

57 Recomendações
187 visualizações
bookmark icon