Sérgio Machado renovou pela Sanjoanense

Sérgio Machado renovou pela Sanjoanense

A Direção da AD Sanjoanense – Futebol SAD informou, esta segunda-feira, 18 de maio, que renovou o contrato com o treinador Sérgio Machado, para a época 2020/2021. Os adjuntos, Mateus Costa e António Pontes também vão continuar na equipa técnica. ‘O Regional’ falou com o técnico, que fez um balanço da época e já pensa no regresso aos relvados.
Depois de uma época atípica, que foi interrompida de forma inesperada, devido à pandemia do novo coronavírus, a Sanjoanense já pensa no regresso ao ativo. Esta segunda-feira, 18 de maio, renovou com o treinador Sérgio Machado, que se prepara para continuar no comando da equipa principal na próxima época, na qual se espera que possa voltar à normalidade.
Apesar da incerteza quanto ao futuro, à forma e altura de regresso aos treinos, os alvinegros querem preparar atempadamente a época num campeonato que trará novidades. Mais séries e menos equipas em cada uma, tornando o campeonato muito mais competitivo, no qual Sérgio Machado traça como objetivo fazer melhor que na época passada, ou seja, ficar nos cinco primeiros classificados, que dão acesso à 3ª Liga.
O clube continua assim a dar passos na preparação da nova época, isto já depois de na formação também se terem definido os treinadores. E em 2020/2021 vão acompanhar Sérgio Machado os adjuntos Mateus Costa e António Pontes.
O técnico esteve à conversa com ‘O Regional’ e da época que chegou ao fim ficam os números que ditam 12 vitórias em 25 jogos, para o Campeonato de Portugal, o 6º lugar, e na Taça de Portugal a Sanjoanense atingiu a quarta eliminatória, sendo afasta pelo primodivisionário, Paços de Ferreira. “Para fazermos um balanço da época, temos sempre que pensar no seu início. Começámos a preparar a época tendo a necessidade de fazermos um plantel todo novo”, lembra Sérgio Machado.
O técnico recorda que o plantel foi formado em conjunto com a SAD, dando primazia a jovens jogadores, que ao longo da época “foram sentindo o que é jogar na Sanjoanense”.
Sérgio Machado diz ter apresentado uma ideia de jogo, em que primeiro estaria sempre o querer vencer, mas que o caminho para vencer passasse por praticar um futebol positivo e que os jogadores sentissem prazer em o praticar. “Até à paragem, acho que o conseguimos fazer, tendo, como todas as equipas, uma fase menos positiva, sendo que, sem dúvida, que foram muitos mais os momentos positivos ao longo da época. Acredito que iríamos conseguir acabar a época em lugares ainda melhores na classificação”, afirma.
Com os treinos, afirma, os jogadores foram cada vez mais “entendendo o que queríamos e depois com o desafio dos jogos foram sentindo confiança nas ideias que pretendíamos”. “É importante para toda a estrutura e o apoio dos sócios e da Força Negra, e aproveito para agradecer todo o apoio dado este ano”, remata.
Sérgio Machado chegou ao clube em 2019 e afirma que, “desde que assumi o cargo de treinador, as pessoas do clube, e os Sanjoanenses, que acabei por conhecer melhor, sempre me trataram bem”. O técnico lembra que “desde o início quis conhecer o mais possível da história da Sanjoanense, e as pessoas que a rodeiam foram muito importantes, passando-me a cultura do clube e a sua ligação com à cidade”.
Não esconde a admiração que tem pela massa adepta, com maior incidência na Força Negra, que demonstra “um grande amor e dedicação ao clube”. Sérgio diz ter sentido sempre o apoio da Força Negra. “É importante para toda a estrutura o apoio dos sócios e da Força Negra, e aproveito para agradecer todo o apoio dado este ano”, apelando para que, na próxima época, “se possível, esse apoio possa ainda ser mais forte”.
Já a pensar na nova época, desde cedo começou a tratar da renovação e da preparação do plantel. “Estamos neste momento a tratar das renovações que queremos para a próxima época”. Mas, apesar da vontade de regressar aos relvados, admite que “temos que aguardar para ver como corre o fim do campeonato da 1ª Liga e ver a evolução da pandemia. Só depois disso podemos preparar a próxima época”. De uma forma calculista, olha para o futuro do futebol, onde diz que este só tem o seu amor com o público, mas admite que neste momento “a saúde está em primeiro lugar e temos que respeitar as ordens da DGS”.
Caso a normalidade regresse, olha para a próxima época com otimismo e com objetivos bem definidos. Apesar do formato do campeonato ter alterado, com mais séries e menos equipas por série, espera encontrar um campeonato mais curto, mas ao mesmo tempo mais competitivo. E perante este cenário, “o objetivo da Sanjoanense é fazer melhor que na época passada, ou seja, ficar nos cinco primeiros classificados, que dão acesso à 3ª Liga”, concluiu.

Paulo Guimarães

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.