Sanjoanense vence e convence no embate entre candidatos

Sanjoanense vence e convence no embate entre candidatos

Sanjoanense, 5 – Carvalhos, 3

Pavilhão dos Desportos da ADS, em São João da Madeira
Árbitros: Pedro Silva e Sílvia Coelho (AP Porto)

Sanjoanense: Tiago Rodrigues; Xavier Cardoso, Pedro Cerqueira, Afonso Santos e José Almeida
Suplentes: Marco Lopes (C), Pedro Rego, João Cruz, Tiago Almeida e Alex Mount
Treinador: Vítor Pereira

CH Carvalhos: Rodolfo Sobral; João Campos, Ricardo Ramos, Márcio Fonseca e João Marques
Suplentes: Pedro Guimarães, Rui Vidal (C), Diogo Silva, Vasco Casanova e Tiago Oliveira
Treinador: Ricardo Geitoeira

Marcha do marcador: Pedro Cerqueira (1’ e 19’), José Almeida (9’), Rui Vidal (18’ e 24’), Alex Mount (31’ e 41’) e Márcio Fonseca (41’)
Ação disciplinar: Cartão azul para Rui Vidal (48’)
Faltas: 6-10
A Sanjoanense vingou a derrota da primeira volta com os Carvalhos, por 4-2, e deu o troco no rival, que também luta pela subida, ao ganhar por 5-3 no arranque da segunda volta do Nacional da II Divisão Zona Norte de Hóquei em Patins.
Os alvinegros dominaram o encontro num pavilhão com mais de 1500 pessoas nas bancadas e o triunfo só peca por escasso, já que muitas mais oportunidades ficaram por marcar.
A Sanjoanense não demorou muito a adiantar-se no marcador pois, aos 30 segundos, Pedro Cerqueira, de grande penalidade, abriu o ativo. José Almeida, aos nove minutos, dilatou e os números não foram superiores pois, ora Rodolfo Sobral, guarda-redes dos gaienses, ora os ferros iam impedindo que a Sanjoanense respirasse melhor.
No entanto, os Carvalhos também iam conseguindo criar perigo e, numa dessas vezes, Rui Vidal (18’) fez o 2-1. Pedro Cerqueira, outra vez de penálti, fez o 3-1 e, antes do intervalo, Rui Vidal reduziu para 3-2, num resultado que penalizava a ineficácia da Sanjoanense e fazia os Carvalhos acreditar.
Contudo, pouco mudou na segunda parte, pois o conjunto de Vítor Pereira continuou a mandar, a criar, a desperdiçar, mas também a marcar. Fê-lo por Alex Mount (31’), que converteu um livre-direto. Ricardo Ramos (34’) falhou um penálti para o 4-3, que Tiago Rodrigues defendeu exemplarmente, e Alex Mount desperdiçou um livre-direto no minuto seguinte. Todavia, o inglês já não foi tão perdulário quando surgiu na cara de Rodolfo Sobral, fazendo o 5-2. Márcio Fonseca (41’) fixou o 5-3 final e até ao último apito dos árbitros a Sanjoanense soube controlar a partida, embora tivesse faltado sentenciá-la, já que as ocasiões continuaram a suceder-se.
Vitória categória da melhor equipa em campo, com uma boa arbitragem e um excelente ambiente no Caldeirão.
Na próxima semana, a Sanjoanense volta a jogar em Espinho, onde ganhou para o campeonato há duas semanas, mas desta feita para a Taça de Portugal. O encontro é às 18h30.

Autocarro para Espinho
Ac. Espinho – Sanjoanense 18h30

Concentração: 17h30 Pavilhão
Partida: 17h45
Preço: 2,5€ viagem
Inscrições: 916 398 938

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of