Reversejar

Reversejar

Um encontro

Por muito que se não queira, está oculta a realidade,
Sobre tudo para quem está de fora a observar;
Cada um de nós contem dentro de si a verdade,
Abismo misterioso difícil de desvendar.

Fala-se no dia-a-dia de direitos e deveres,
Enuncia-se com vontade aqueles deveres sagrados,
Mais parece veleidade, caprichos, banais haveres
O mais fácil de definir por bocas tão desbocadas.

Diz a nossa consciência que dentro há um bem e um mal,
O bem deve praticar-se mas o mal ser rejeitado,
Para uns o bem é mal, para outros o mal não é tal,
E em tais abstrações anda o homem articulado.

As religiões acusadas de todos os males do Mundo,
Umas vezes com razão, outras por muita má-fé,
Como destacar então a tal verdade de fundo
Separar o que é divino do humano de si ao pé?

Que pensaria Jesus, numa segunda visita,
Na terra que lhe foi berço e também a sepultura,
Da tentativa de encontro entre o Islão do Sunita,
E o nossa Papa Francisco, cristão de alma e cultura?

O encontro entre ambos promete nova mudança
Para sabermos distinguir entre o que é bem e o que é mal,
Mais uma e mais verdadeira a aspirarmos na esperança
De que entre os dois surja muito respeito afinal.

F.S.L.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of