Resultado inglório para o Macieirense

Resultado inglório para o Macieirense

Alvarenga, 2 – Macieirense, 2
Estádio Reinaldo Noronha em Alvarenga, Arouca
Árbitro: Carlos Novais auxiliado por Marco Machado e Tiago Sousa

Alvarenga: Fernando, Tiné, Bertier, Denner (Airton 57’), Sahil, Ruan (Leo 45’), Mateus, Letz (Jeilson), Stefan, Moussinga e Jovicic
Treinador: Pedro Costa

Macieirense: Resende, Rosas, Gustavo, Marcelo, Dani (Igor (90+8’), Huguito, Abel, Vilar (João 90+3’), Cris (Roma 54’), Lima e Gomes
Treinador: Borges

Disciplina: cartão amarelo para Bertier (32’), Huguito (90+8’), Igor (90+10’) e Moussinga (90+16’)
Marcadores: Gomes (42’), Letz (50’, p.b.) e Stefan (87’ e 90+13’)
Num jogo que teve duas fases distintas, o Macieirense esteve muito perto de vencer em Alvarenga, algo que não consegue fazer desde a época 2012/2013.
No campo de um adversário direto nas contas para a manutenção, a equipa orientada por Borges esteve, simplesmente, fantástica até ao minuto 62, numa altura em que o resultado de 0-2 era escasso para tanto domínio e qualidade de jogo.
Os visitantes entraram muito bem na partida, efetuando uma grande pressão sobre o adversário, e, logo aos seis minutos, Dani cruzou para o cabeceamento de Lima, que teve a boa oposição do guardião Fernando.
O Macieirense mostrou ser uma equipa ambiciosa e organizada mas apenas perto do intervalo conseguiu inaugurar o marcador, por intermédio de Gomes, na recarga de uma grande defesa de Fernando a um livre cobrado por Marcelo.
No segundo tempo, a formação de Macieira de Sarnes manteve a exibição personalizada e competente e, depois de um novo livre de Marcelo, desta vez, à figura de Fernando, aumentou a sua vantagem no marcador, aos 50 minutos, na sequência de um canto de Lima, onde Letz introduziu, involuntariamente, o esférico na sua própria baliza.
Pouco depois, o Alvarenga efetuou o primeiro remate perigoso, com Stefan, num livre, a rematar para uma boa defesa de Resende e, logo a seguir, o Macieirense esteve perto de voltar a marcar, porém, Rosas, num canto, cabeceou por cima da trave.
Aos 62 minutos, o árbitro Carlos Novais sentiu-se mal, acabando por ser assistido, e, após uma paragem de 22 minutos, teve que ser substituído por um dos seus auxiliares.
Esta interrupção no desafio acabou por ser bastante prejudicial para o Macieirense que, a partir deste momento, não mostrou a mesma solidez apresentada anteriormente.
O 1-2, pouco depois, por Stefan, que aproveitou uma desatenção defensiva dos visitantes, foi um balão de oxigénio para o Alvarenga, que procurou de imediato o empate, que acabou por surgir, aos 103 minutos, por intermédio do mesmo Stefan.
O jogo prolongou-se até aos 117 minutos, sem que o marcador tenha sofrido mais alguma alteração.
Resultado tremendamente injusto para o Macieirense, que foi claramente a melhor equipa em campo, apesar do nervosismo demonstrado depois da longa paragem.

Paulo Rui

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of