Política

Concelhia Socialista destaca “intensa atividade” no desenvolvimento da região

• Favoritos: 50


Saídas do ministro das Infraestruturas e do seu secretário de estado acontecem na sequência da polémica indemnização da TAP a Alexandra Reis. Concelhia Socialista destaca o trabalho do agora ex-ministro como “intensa atividade” nos últimos sete anos.

A notícia chegou por escrito já depois da meia-noite. O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, apresentou, na última quarta-feira, dia 28 de dezembro, a demissão ao primeiro-ministro, António Costa, no seguimento da polémica indemnização da TAP a Alexandra Reis. O chefe do Governo aceitou a demissão, agradecendo ao ministro sanjoanense a “dedicação e empenho”, ao longo de sete anos.
“Face à perceção pública e ao sentimento coletivo gerados em torno deste caso, o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, entende, neste contexto, assumir a responsabilidade política e apresentou a sua demissão ao primeiro-ministro”, anunciou em comunicado. O gabinete do ministro das Infraestruturas e da Habitação explicou ainda, “no seguimento das explicações dadas pela TAP, que levaram o Ministro das Infraestruturas e da Habitação e o Ministro das Finanças a enviar o processo à consideração da CMVM e da IGF, o Secretário de Estado das Infraestruturas entendeu, face às circunstâncias, apresentar a sua demissão”.
Com a saída de Pedro Nuno Santos e de Hugo Santos Mendes faz aumentar para dez o número de demissões no Executivo de Costa, em menos de nove meses.
Em nota enviada à nossa redação, a concelhia do Partido Socialista (PS) assinala o contributo de Pedro Nuno Santos no desenvolvimento do país, “com uma intensa atividade”, nos governos dos últimos sete anos. O PS local destaca também o auxílio, enquanto Secretário de Estado, para a solução governativa de esquerda, que “reforçou os direitos e remunerações dos trabalhadores, e o investimento, como não há memória, nas áreas que tutelava, mais recentemente, como a Ferrovia, Habitação e Infraestruturas”. O presidente da concelhia do PS S. João da Madeira, Leonardo Silva Martins assegura mesmo que a participação do ex-ministro nos Governos do PS, nos últimos sete anos, ficaram marcados “por uma intensa atividade que se reflete no desenvolvimento da região e do país”.
Relativamente às funções de ministro, faz questão de reforçar o “enorme investimento, como não há memória, nas áreas da Ferrovia, da Habitação e das Infraestruturas, fazendo justiça a muitas populações que aguardavam há décadas por estes investimentos”.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa de 5 de janeiro ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/

50 Recomendações
283 visualizações
bookmark icon