Opinião

Palavras do tempo, no nosso tempo....

• Favoritos: 62


Chiara Luce Badano: “Uma vida que nos ensina a dar sentido ao sofrimento”

Chiara Luce Badano, nasceu no dia 29 de outubro de 1971 em Génova, Itália. Aos nove anos de idade, conheceu o Movimento Focolares, fundado por Chiara Lubich. Esta menina foi crescendo em idade e em graça. Aos doze anos, depois de ter participado num Congresso Gen, ela escreveu: “Descobri Jesus abandonado (…) “a chave em unidade com Deus e eu quero escolhê-Lo como o meu primeiro Esposo e preparar-me para quando Ele vier”.
Era uma adolescente feliz e uma atleta de Ténis de nível nacional e internacional. Durante as finais no verão europeu de 1988, sentiu uma dor muito forte nas costas que mais tarde foi diagnosticado; “sarcoma osteogênico com metástase”, câncer em grau avançado. Foi intervencionada com uma cirurgia, quimioterapias e o médico atempadamente, informou-a que ia perder os seus cabelos. Chiara tinha consciência sobre a gravidade da sua doença.
A doença avançava implacavelmente. No seu último Natal, o Bispo de Turim foi visitá-la ao hospital e em determinado momento este perguntou: “Como é que consegue ter essa maravilhosa luz nos seus olhos Chiara? Ela respondeu: “Procuro amar Jesus”.
Jesus foi o centro da vida de Chiara, o seu melhor amigo, o seu Esposo. E assim, por sua vontade… Deus a levou nos seus braços para o Paraíso…
Chiara, despediu-se desta terra no dia 17.outubro.1990. O que restava de saudável no seu corpo - as córneas dos seus olhos - ela as doou antes de morrer.
D. Lívio Maritano, então Bispo de Acqui, deu início à causa de Beatificação e no dia 11 de junho de 1999 abreu o Processo Diocesano, ao qual se seguiu a fase romana junto da Congregação da Causa dos Santos. No dia 3 de julho de 2008 foi declarada Venerável pelo exercício das virtudes cristãs. No dia 25 de setembro de 2010, o Santo Padre, Bento XVI, assinou o decreto da Beatificação de Chiara Luce Badano.

Rezar na Quaresma
João 11, 1-45; “Lázaro, vem para fora!”
Oração; “Deus Santo, Deus forte, Deus imortal, fonte de vida.
Tu me chamas para fora dos túmulos escuros onde me deixei prender e me ofereces a graça de uma vida nova.
Quando eu só via trevas e desespero, a tua voz foi surpresa e novidade.
Por mim e por todos os meus amigos, Te peço, Jesus: continua a chamar-nos para fora da mediocridade. Enche-nos com o teu Espírito de vida, de compaixão e de paz. Amem.

Última nota: Conheci o Movimento dos Focolares (“Fogo no Lar”) em 1993, foi Voluntário durante muitos anos e hoje, ainda me revejo nos dons de espiritualidade da sua Fundadora, Chiara Lubich.

62 Recomendações
132 visualizações
bookmark icon