Opinião

Coincidências...

• Favoritos: 9


Num daqueles passeios domingueiros resolvemos ir até à praia de Mira, uma praia maravilhosa entre Aveiro e a Figueira da Foz. Enquanto caminhávamos pela estrada que nos levava aos viveiros demos de frente com uma das minhas irmãs e uma sobrinha. E em uníssono dissemos: “Que enorme coincidência! Se tivéssemos combinado não nos encontraríamos!”.
Um dia destes cá em casa, ao mudar de canal televisivo, reconheço como entrevistado no programa da Tânia Ribas de Oliveira o Dr. Quintino. Durante a entrevista, e, a uma pergunta da apresentadora, Dr. Quintino responde com uma frase de Nietzsche, que passo a transcrever: “Aquele que tem uma razão para viver pode suportar quase tudo.” E a coincidência é que naquele preciso momento tinha na minha frente um livro de Viktor E. Frankl, que estava a ler, e estava na página que este médico psiquiatra recorria à mesma frase de Nietzsche, para nos ajudar a compreender uma situação que ele explanava no seu livro.
Há uns anos, fui com uma equipa de jovens basquetebolistas da A.D.S. à Figueira da Foz. E antes do jogo, para descontrair resolvemos ir caminhar pelo areal, que no inverno mais parece um deserto tal é a extensão de areia... Ao caminharmos, dou comigo a encontrar uma moeda de 5$00. Isso mesmo, de 5 escudos! Naquela época daria para um café e um pastel de nata...
Uns anos mais para trás, vivia eu no Edifício Cabral, quando me dirigia para o treino de basquetebol pela calçada que unia a ponte ao cinema Imperador... Chovia a potes e uma enxurrada de água vinha por ali abaixo formando uma pequena ribeira. Ao saltar de um lado para o outro reparo que deslizava, tal como um barco na tempestade, uma nota de 50$00... Que sorte! Pensei eu... Bastou guardar a nota molhada dentro de um livro e esperar que secasse.
Já nos tempos que vão correndo, vinha para casa no meu veículo, quando no cruzamento da rua Elísio de Moura com a rua do Espadanal, ao parar e olhar para a direita para ver se a estrada estava livre, reparo em algo no chão... e não me parecia em algo que tivesse nascido ali! Encosto o carro e vou lá ver. Qual não é o meu espanto ao ver uma nota de 20€!!!
Todos devem ter histórias destas, com finais felizes, eu chamo-lhe coincidências!!! Infelizmente, os tempos não são para rir, mas não podemos dar abébias e chorar, temos de ser fortes.
Na música, ouçam os Stones. Aos oitenta anos ainda vão fazer uma tournée... Que exemplo!
Nos livros, José Saramago... outro grande exemplo!
Temos de ser fortes e seguir aquela frase de Nietzsche...

9 Recomendações
34 visualizações
bookmark icon