Negócios

Azeda – A arte de fazer pão de forma artesanal

• Favoritos: 16


Azeda é um conceito de padaria artesanal que abriu em S. João da Madeira pelas mãos de Bárbara e António Santos da Mota, um casal que se conheceu em Londres com uma paixão comum: a cozinha.

A ideia foi a de trazer as origens até à mesa dos sanjoanenses sempre olhando para a sustentabilidade ao mesmo tempo que procuram dar preferência aos produtos de origem local.
Mas, a história começa por terras de sua majestade e pelo fabrico e consumo de pão de massa azeda, muito usual no Reino Unido, que mereceu as suas preferências e que os fez apostar no seu fabrico.
Afinal, o que é o pão de massa azeda? Bárbara, de 31 anos, explicou a O Regional tratar-se de um pão à base de “massa mãe, ou de isco, só com água, farinha e sal, que não fermenta dentro de nós e é bom para a saúde”, usando trigo e centeio. Foi então que começaram a experimentar em casa e a ideia ficou. Quando regressaram a Portugal, o casal abriu um alojamento local, em Milheirós de Poiares, compraram o forno e começaram a cozer o pão para consumo dos hóspedes no pequeno-almoço.
Entretanto, chegou a pandemia e as coisas mudaram, vendo-se obrigados a encerrar o alojamento local, em julho de 2020. Apesar do encerramento, decidiram continuar com a produção do pão, mas a trabalhar desde casa, algo que aconteceu até ao princípio deste mês. “Achamos que estava na hora de abrir a loja, até porque já não conseguíamos dar resposta às encomendas, e escolhemos S. João da Madeira”, indica a responsável.

Na Azeda pode comprar o pão da massa azeda, comer uma sopa, tomar o seu café

Neste espaço, situado na Rua Alão de Morais, pode encontrar-se o pão de massa azeda, simples, com sementes, passas ou nozes; massa folhada, que é feita na casa, usando manteiga de produtores da região e sem adição de químicos; croissants e tudo o que é pastelaria folhada.
“Todos os dias vamos ter sopa ao almoço e duas sandes, sendo uma vegetariana”, informa. Futuramente, e até porque são ambos chefes de cozinha, ”queremos fazer refeições, mas para já vamos com calma porque só somos os dois”.
Outra das ofertas diárias que a Azeda propõe é a fatia de bolo do dia, a que se juntam café de especialidade, infusões e cerveja artesanal, com marcas da região. “Aqueles produtos que não podemos produzir, comercializamos a pessoas em quem acreditamos, que conhecemos os projetos, e que têm de ser o mais local possível”, concluiu Bárbara, que convida a uma visita neste espaço que olha pela sustentabilidade.

16 Recomendações
232 visualizações
bookmark icon