Natação ADS/Fepsa nos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos

Natação ADS/Fepsa nos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos

 

A ADS/Fepsa foi 4.ª classificada no medalheiro do Campeonato Nacional de Juvenis, Juniores e Seniores (entre 120 clubes), realizado em Coimbra, do dia 4 ao dia 7 deste abril.
O Nacional correu bem? – sim! – puxa, boa! Parabéns! E depois fica-se por aqui; ninguém quer saber se foi fácil, se foi difícil, se este mundo é o melhor dos mundos, ou minimamente saber como verdadeiramente acontecem os bons feitos desportivos? Anseios, expectativas, o valor da camisola ou o Povo que se representa, são coisas que só dizem respeito aos atletas e aos técnicos que os acompanham, dias, semanas, meses e anos. Com as medalhas ainda no peito e uma lágrima de orgulho escorrendo no rosto, sente-se quem por isso viveu e trabalhou com uma inteligência zelosa; até parece que temos tudo.
Pode-se, no entanto, não compreender certas coisas no momento em que o resultado do trabalho acontece, dado que tudo isto não são só boas histórias para contar nos jornais. No momento em que se ergue a cabeça, tem-se, na dimensão do espaço que o olhar abarca, somente, a profundidade e o culto de muitos interditos. Muito embora, também, as respostas da vida e da natureza, e as dimensões e paladar do nosso real criativo nos ajudem, fica-se sem saber se assim se revela o destino ou se assim é o destino a revelar-se; muito poucas explicações sobre o útil ou inútil destas revelações quanto ao futuro da Natação.
Ana Rodrigues e Cláudia Oliveira, as representantes ADS/Fepsa no campeonato, tinham o espírito em transbordante energia. O que iam fazer era importante e os detalhes tinham sido cuidados. Os níveis de auto confiança estavam fiáveis; podíamos imaginar uma boa participação de ambas. A Ana vinha para defender e reconquistar títulos, a Cláudia, quase a estrear-se em piscina longa, aspirava a apresentar-se nas finais. Porque se tenham manifestado perante as provas de apuramento de formas diferentes, com sobriedade e virtuosismo diferentes, os resultados foram logo também diferentes. A Ana logrou o pressuposto, para Cláudia correu menos bem.

Em julho, a Ana vai participar nas Universíadas, uma competição internacional de suma importância, em Nápoles.

A Ana Rodrigues segue na história, primeiro para a final dos 100 Livres, vindo a sagrar-se campeã nacional e estabelecendo aí um novo recorde absoluto; seguiram-se os 50 Livres, para campeã nacional; os 100 Bruços, vice-campeã; os 50 Bruços, campeã de novo; e os 50 Mariposa, vice-campeã. Evidentemente, uma participação bem conseguida, dando à ADS/Fepsa três medalhas de ouro e duas de prata.
Porém, ao partir desta evidência, e estimando a possibilidade de a nossa Natação subir, mais uma vez, a nível olímpico, pois, temos avizinhando-se os Jogos de Tóquio em 2020, gostávamos de levantar este assunto com o discernimento devido, sendo que gostaríamos de ver a Ana conseguir os respectivos mínimos de acesso. Pensando a Ana este assunto, é preciso dirigi-lo a quem pode ajudar. Naturalmente que não temos o dom de, por mera vontade, sermos mais forte, mais rápidos, mais resistentes; será preciso fazer muito mais que desejar e sonhar.
Em julho, a Ana vai participar nas Universíadas, uma competição internacional de suma importância, em Nápoles.
Subindo as aspirações podem, sem disso se querer, subir a ansiedade e o desencanto; e o ânimo opondo-se à realidade pode perder a imaginação.
A Natação ADS/Fepsa procura dar mais qualidade ao desporto e cultura sanjoanenses.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of