Militares sem gás há vários dias

Militares sem gás há vários dias

O Destacamento de Trânsito da GNR de S. João da Madeira está sem gás há vários dias, ao que tudo indica por falta de verba do Comando de Aveiro. Militares vão tomar banho a outros destacamentos.
É um problema que se arrasta há vários dias. O Destacamento de Trânsito do GNR de S. João da Madeira está sem gás nas suas instalações, o que “impede os normais cuidados de higiene” de vários militares aqui destacados.
A notícia foi confirmada a ‘O Regional’ por fonte próxima da GNR. “Trata-se de um edifício da década de 70 e necessita de intervenções urgentes em todo o edifício”. E o problema “não se prende só com a falta de gás”, revelou-nos a mesma fonte, que pediu reserva de identidade.
A situação parece estar a causar um “elevado” descontentamento entre os militares do Destacamento de Trânsito de S. João da Madeira, que “acabam por estar privados de um simples banho”, principalmente os destacados que vivem a vários quilómetros de casa.
O certo é que ali ninguém quer comentar o assunto. Remetem qualquer esclarecimento para o Comando do GNR de Aveiro, que tardou na resposta.
Segundo o Correio da Manhã, a falta de gás prende-se com «falta de verba disponível do Comando de Aveiro», referindo ainda que os militares «são obrigados» a deslocarem-se ao destacamento da GNR de Santa Maria da Feira para ali tomarem banho.

“Risco de legionella”
Este diário dá conta ainda de um outro problema. «O termoacumulador está avariado e em mau estado, o que faz com que a água limpa se misture com a água dos banhos, tornando-a imprópria para consumo», existindo ainda «o risco de legionella».
O Correio da Manhã revela ainda que, em Fevereiro de 2018, a empresa contratada para proceder à manutenção do equipamento «alertou os responsáveis do Comando de Aveiro» para a necessidade de substituir o termoacumulador.
‘O Regional’ questionou o Comando de Aveiro e de Lisboa relativamente a este assunto e, apesar da nossa insistência, as respostas às nossas perguntas não chegaram em tempo útil.

António Gomes Costa

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of