Manhã sem carros na Avenida Dr. Renato Araújo no próximo domingo

Manhã sem carros na Avenida Dr. Renato Araújo no próximo domingo

Encerrada ao trânsito, este domingo, 24 de Março, das 10h às 13h, esta avenida terá insufláveis, pinturas faciais, diversos desportos, uma “cãominhada”, eco-ateliês, jogos eco-tradicionais, gincanas e muito mais.

A recuperação da qualidade ambiental das cidades é um tema premente, por esse motivo, o município S. João da Madeira lança esta iniciativa e vai encerrar ao trânsito a Avenida Dr. Renato Araújo, entre a rotunda do hospital e Largo do Souto, em ambos os sentidos. Os carros darão lugar às pessoas e às inúmeras eco-atividades que ali vão ser instaladas para animar a manhã do dia 24 de março.
Trata-se da primeira edição de 2019 de «Domingos Verdes», uma iniciativa que pretende sensibilizar a população para a necessidade de mudança de comportamentos em relação à mobilidade urbana, nomeadamente, o uso excessivo do automóvel.
A população poderá associar-se às inúmeras propostas de atividades, naquela avenida, que estará limpa de gases-carbono e ruídos dos motores. Terá insufláveis, pinturas faciais, diversos desportos (basquetebol, futebol, ginástica, voleibol), uma “cãominhada”, eco-ateliês, jogos eco-tradicionais, gincanas e muito mais.

Três «Domingos Verdes» em 2019

Este é o primeiro de três dias sem trânsito automóvel neste troço da Avenida Dr. Renato Araújo ao longo de 2019. Além de 24 de março, estes «Domingos Verdes» vão realizar-se igualmente a 26 de maio e no Dia Europeu Sem Carros, 22 de setembro.
Passa assim a haver mais duas datas para esta iniciativa, que foi relançada pela Câmara Municipal de S. João da Madeira por ocasião da Semana da Mobilidade de 2018, depois de mais de uma década de interregno.
A adesão e o impacto positivo que se registaram no ano passado levaram a que muitos munícipes tivessem apelado à autarquia para que houvesse outros dias sem carros, iniciativa que vai ao encontro do objetivo de “promover uma mobilidade urbana mais sustentável”, como realça o Presidente da Câmara.
Lembrando que “o modelo de mobilidade urbana se encontra muito assente numa grande dependência do transporte individual”, Jorge Vultos Sequeira sublinha a importância de se realizarem “ações de sensibilização para a necessidade de se mudarem comportamentos em relação à mobilidade, nomeadamente reduzindo-se o recurso ao automóvel particular e contribuindo, assim, para a descarbonização”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of