Jantar das Esposas é “tradição ímpar”

Jantar das Esposas é “tradição ímpar”

Mais que uma tradição, é o exemplo perfeito de como se consegue reunir uma grande família, quase na totalidade ligada a uma grande família que são os Bombeiros Voluntários. Este famoso jantar não serve só para comer, mas também para, ano após ano, estreitar laços, criar amizades e conhecer  melhor de que massa é feita cada bombeiro.
Este evento tradicional na noite da festa das fogaceiras é uma manifestação de apreço e afecto por todos os homens e mulheres que dão o corpo e alma por uma instituição quase secular, os Bombeiros de Arrifana.
Foi agradável assistir mais uma vez a este tradicional convívio, sala cheia, caras alegres, cheias de ânimo e muito espírito de camaradagem.
Como sempre, foram várias as intervenções de representantes da casa e convidados. Serafim Lopes, presidente da Direção dos Bombeiros arrifanenses, como sempre, era um homem satisfeita por ver novamente uma grande parte da família gerida por si junta e confiante, sentindo que os bombeiros não estão sós.
Foi também agradável ouvir as palavras do comandante Eng. Joaquim Teixeira: “agradeço a presença do sr. presidente da A. Geral do B.V. de Arrifana, assim como felicito toda a distinta mesa de Honra, agradecimentos também ao sr. Padre José Manuel e ao sr. Comendador Alfredo Henriques,  representantes da agremiação e sócios e amigos da associação, crachás de ouro, comunicação social.
Todos os voluntários deste país são dignos do maior respeito e admiração pelo contributo que dão à comunidade.Quero também expressar o meu sincero reconhecimento a todas as mães, esposas e namoradas pelo carinho, amor e subtileza de alma que devotam à causa do voluntariado”.
Delfim Silva, como sempre, usou da palavra dizendo: “vivemos tempos esquisitos, tempos em que se valoriza em demasia aquilo que não vale nada e se banaliza tudo o que deveria ser entendido como valioso, os valores vão-se perdendo, o respeito pelo próximo é cada vez mais ignorado. Falo-vos assim porque durante tempos, ainda próximos, ouvi e vi bombeiros serem desrespeitados, desvalorizados e ignorados, como de gente menor se tratasse. É por isso, caros bombeiros, que continuo a admirar-vos e dar graças a Deus pela vossa entrega e disponibilidade ao longo dos 365 dias de cada ano”.
Usaram da palavra ainda outros convidados, saudando sempre em primeira mão os Bombeiros. Como convidados na Mesa de Honra estiveram: presidente da Câmara de St.ª Maria da Feira, que também usou da palavra, “muito rápido porque tinha pressa”, o presidente da A. Geral dos Bombeiros, Delfim Silva, o Comandante dos Bombeiros de Arrifana, Eng. Joaquim Teixeira, o presidente da Direção, Sr. Serafim Lopes, o presidente da Junta de Arrifana, Ricardo Leite, o presidente do C. Fiscal, Dr. Jorge Silva. Como é natural, quase todos acompanhados pelas suas esposas.
Nota de saliência para a presença sempre constante até ao fim do ex-presidente da Câmara  de St.ª Maria da Feira, Comendador Alfredo Henriques.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of