Iniciativa junta autarquia, empresas e agrupamentos escolares

Iniciativa junta autarquia, empresas e agrupamentos escolares

Mais 29 computadores vão ser entregues a alunos do 1.º ciclo que deles necessitam. Somam-se a 33 outros portáteis que a autarquia já atribuiu às escolas, também para crianças dos escalões A e B do 1.º ciclo com carência deste tipo de equipamento. A coligação PSD/CDS-PP refere que “ninguém pode ficar para trás.

Na reunião de Câmara desta semana, o Presidente da autarquia revelou que, em breve, vão ser entregues aos agrupamentos escolares de S. João da Madeira mais 29 computadores, para serem encaminhados, em regime de empréstimo, para alunos do 1.º ciclo dos escalões A e B da ação social escolar, sinalizados pelos estabelecimentos de ensino como tendo carências ao nível deste tipo de equipamentos para a realização de aulas à distância.  
Esse acréscimo resulta de um esforço da Câmara Municipal e de outras entidades. Dez desses novos computadores são adquiridos pela autarquia, 15 pela empresa Indáqua – parceiro privado do município de S. João da Madeira nas “Águas de S. João” – e quatro pela empresa Luís Leal.
Estes equipamentos vêm somar-se a outros 33 portáteis que já foram entregues esta semana pelo Município aos Agrupamentos de Escolas (AE) de S. João da Madeira, num processo que conta com a parceria da Junta de Freguesia, que disponibilizará o acesso à Internet de acordo com as necessidades identificadas pelos AE face à necessidade de os alunos terem aulas em casa por causa da pandemia da Covid-19.
Estes equipamentos visam dar resposta às crianças assinaladas como necessitando desse material para seguirem as aulas à distância, ao nível dos escalões A e B da ação social escolar, e que frequentem o 1.º ciclo do ensino básico, em relação ao qual a Câmara tem direta responsabilidade. Como foi revelado pela vereadora Irene Guimarães, somando outros níveis de ensino, os números totais são de 111 estudantes que têm carências deste tipo, mas a maioria dos casos frequentam o 2.º e 3.º ciclos e o secundário, que dependem do Ministério da Educação e não da autarquia, como foi explicado.
O Presidente da Câmara, Jorge Vultos Sequeira, destacou que a disponibilização dos primeiros 33 computadores constituiu “um processo rápido”, adiantando que novos levantamentos serão realizados e que, casos se identifiquem novas situações a acorrer, a Câmara fará o “esforço financeiro para acautelar essas necessidades”.

“Ninguém pode ficar para trás”

Como informa a Câmara Municipal, “este programa de apoio social escolar contempla, nesta primeira fase, crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico pertencentes aos escalões A e B, seguindo um levantamento de necessidades efetuado pelos agrupamentos escolares de S. João da Madeira”. Na base está o critério de acorrer a famílias carenciadas com crianças do 1.º ciclo que não têm, em casa, qualquer equipamento informático.
 “Estas crianças, sem estes equipamentos, teriam dificuldades acrescidas em assegurar a continuidade do ano letivo de 2019/2020 de forma justa e equitativa, tendo em conta as medidas implementadas pelo Ministério da Educação, além da telescola, que vão no sentido de serem ministradas aulas à distância pelos professores titulares, com recurso a chamadas de grupo em videoconferência, apenas possíveis de aceder com equipamentos informáticos adequados”, informa ainda a Câmara Municipal.
A coligação PSD/CDS-PP afirmou por sua vez que “ninguém pode ficar para trás. Pelo menos todos os alunos, independentemente do ano escolar, com apoio social dos escalões A e B tem de ter uma solução que lhe permita aceder imediatamente às aulas”. O vereador Paulo Cavaleiro afirmou que a autarquia “tem a obrigação de garantir esta resposta. Para uma autarquia poder afirmar a sua aposta na educação não pode falhar nestes momentos. Solicitamos ao executivo a lista com as solicitações de cada agrupamento escolar e vamos lutar para que todos, tenham igualdade de oportunidades”, rematou .

Breves da Reunião de Câmara

Testes na Cerci
Na reunião de Câmara desta semana, o Presidente da autarquia revelou que a edilidade tem vindo a gerir com as instituições e autoridades de saúde a matéria relativa à realização de testes Covid-19 na cidade.
Relativamente à Cerci, e na sequência de interpelação do vereador Paulo Cavaleiro, informou que a Câmara se disponibilizou perante o presidente dessa entidade para pagar a realização de testes, no laboratório montado em Santa Maria. A instituição, no entanto, “decidiu assumir ela própria a gestão dessa matéria”.
Recorde-se que a Câmara já tinha anunciado o lançamento de um programa de testes rápidos de despistagem à Covid-19, sendo o mesmo coordenado pela autarquia, através da Proteção Civil Municipal, em articulação com outras instituições e entidades.

Bolsas de Estudo
Este ano, foram entregues na Divisão de Ação Social da Câmara de S. João da Madeira 81 candidaturas a bolsa de estudo atribuídas pelo município a estudantes sanjoanenses no ensino superior.
Nos termos do regulamento municipal sobre esta matéria, a lista ordenada das candidaturas foi aprovada na reunião de Câmara desta semana, tendo em vista a atribuição de bolsas aos 50 estudantes melhor classificados de acordo com os critérios em vigor.
O Objetivo é proporcionar condições de igualdade de acesso à formação académica superior a jovens sanjoanenses, com idade igual ou inferior a 25 anos, cujo agregado familiar revele dificuldades económicas comprovadas.

Subsídios
A Câmara Municipal aprovou a atribuição de subsídios ao ATL Gente Miúda e ao Centro Humanitário da Cruz Vermelha de S. João da Madeira. Respetivamente no valor de 5.000 euros e 7.500 euros, esses apoios financeiros são de montante igual ao atribuído a essas entidades em 2019.
Foi também deliberado atribuir um subsídio anual de 80.000 euros à Associação Cultural Alão de Morais (ACAM), para afetar ao funcionamento do Centro de Arte de S. João da Madeira e tendo em consideração a colaboração no âmbito do Centro de Arte da Oliva.

António Gomes Costa

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.