Gastronomia e arte “misturam-se” numa sopa transatlântica para saborear no Mercado Municipal

Gastronomia e arte “misturam-se” numa sopa transatlântica para saborear no Mercado Municipal

O Núcleo de Arte da Oliva convida vendedores e clientes a provarem as sopas que os colaboradores do seu Serviço Educativo vão preparar.

Algumas das obras da coleção “Norlinda e José Lima” podem ser apreciadas em diferentes espaços públicos de S. João da Madeira. O Mercado da cidade é um desses locais. Aí pode ser admirada uma instalação do artista moçambicano Jorge Dias, intitulada “Sinais”, que constituirá o mote e o cenário da iniciativa “Sopa Transatlântica”, promovida pelo Município através do Núcleo de Arte da Oliva.
Estes encontros entre gastronomia e arte estão marcados para três sábados – 16 de fevereiro, 16 de março e 13 de abril –, sempre a partir das 11h00. A receita é simples e passa por combinar uma obra de arte e a destreza culinária de três colaboradores do Serviço Educativo do Núcleo de Arte da Oliva, que irão cozinhar sopa para vendedores e clientes do Mercado Municipal.
Como se lê no texto promocional da iniciativa, “juntam-se ingredientes locais e outros vindos de longe, mistura-se tudo num sábado, mexe-se com delicadeza, tempera-se com memórias, histórias de cada um e uma boa pitada de curiosidade”. E, no fim de cada um dos três encontros, haverá uma sopa diferente para oferecer a quem se quiser juntar e conversar.

“Obras para a Cidade”
Para além de “Sinais”, há mais quatro criações artísticas que atualmente se encontram patentes noutros edifícios públicos de S. João da Madeira, tratando-se, sobretudo, de esculturas, instalação e fotografia, pertencentes à Coleção “Norlinda e José Lima”, em depósito no Núcleo de Arte da Oliva.
Essas obras, com a indicação das respetivas localizações, são: “Peça para Decidir”, de Nuno Sousa Vieira, no átrio de entrada da Câmara Municipal; “Carcere XIV, The Gothic Arch, After Piranesi (Carceri)”, de Vik Muniz, na Casa da Criatividade; “Espírito da Gravidade 2”, de João Maria Gusmão e Pedro Paiva, na Biblioteca Municipal; “Model”, de Dan Graham, na Sanjotec-Parque de Ciência e Tecnologia.

Outras ações para escolas e para o público em geral
Intitulado “Obras para a Cidade”, este programa foi lançado em abril de 2018, tendo como objetivo tornar o contacto e a convivência com obras de arte mais alargado à comunidade. Neste âmbito e nestes primeiros meses do ano, a oferta de atividades inclui ainda a oficina “Coleção”, que é dirigida às escolas, assim como outras propostas para todos os públicos que se queiram inscrever.
São os casos de «As Sombras do Dia», que desafia os participantes a lançarem um olhar diferente pelos jornais, e «Visita orientada em percurso escaleno», contemplando as obras da “Coleção Norlinda e José Lima” que estão expostas na Biblioteca Municipal, na Câmara Municipal e Casa da Criatividade.
Para mais informações e marcações, os interessados devem contactar o Núcleo de Arte da Oliva (telefone 256 004 190 ou email [email protected]).

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of