Empate no dérbi deixa campeonato ao rubro

Empate no dérbi deixa campeonato ao rubro

Lus. Lourosa, 0 – Sanjoanense, 0

lus. lourosa: Leo Leichsenring, Dani Coelho, Agostinho Carvalho, Fabeta, Serginho, Guilherme Morais, Diogo Cunha, Paulo Grilo, Hélder Castro, Tozè Marreco e Leo
Treinador: André Ribeiro

ADS: Fábio Santos, Cauê, Ken, Ruben, Matheus, Kay Kay Coulibaly, Coulibaly, Daniel, Gazela e Caleb
Treinador: Flávio das Neves

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Gazela (59’), Guilherme Morais (75’)

A Sanjoanense empatou na deslocação ao Estádio Lus. Lourosa na ronda 24 do Campeonato de Portugal. Nos últimos dois jogos, a formação de Flávio das Neves conquistou seis pontos e agora um empate frente ao Lourosa, o que não deixa de ser bastante positivo, tendo jogado contra o segundo classificado da prova.
Um dérbi esperado, mas com algumas ausências de peso na turma de S. João da Madeira, nomeadamente Sysyi, Almeida e Terrence. Com as alterações, a Sanjoanense jogou de igual para igual, sem nada a temer, mas sabia aquilo que o Lourosa poderia fazer. A derrota em casa com esta equipa por 2-3 antevia uma preocupação, marcar sem sofrer golos.
A primeira parte resume-se a um jogo tático de parte a parte, com algumas oportunidades, mas sem que as equipas alcançassem o objetivo, ou seja, o golo. Da Sanjoanense saíram o maior número de cantos, o que significa que as alas foram “demolidoras”.
Ao intervalo, com maior pendor atacante da equipa da casa, o nulo castigava não só o Lourosa como também a ADS.
Na segunda parte, a Sanjoanense apareceu mais atrevida, mas o Lourosa, com os seus jogadores de maior “craveira” e com um orçamento mais volumoso, rapidamente controlou as operações; no entanto, a ADS, com os dois extremos colados às laterais, conseguiu criar algum pânico junto à baliza do Lourosa.
Hélder Castro, Diogo Cunha e Tozé Marreco não conseguiram desfeitear Fabio Santos, que se cotou com uma tarde inspirada, evitando que as suas redes fossem violadas.
Caleb, nos instantes finais, quase marcava, não fosse a bola bater estrondosamente nos ferros da baliza de Leo.
Até final, a Sanjoanense foi infeliz e quase trazia os três pontos para casa.
Flávio das Neves afrimou: “é um resultado que se ajusta pela garra, sacrifício e atitude da Sanjoanense durante o jogo. Estamos muito limitados, quando regressarem os lesionados vamos ser ainda mais fortes”.
O campeonato está ao rubro, o Gondomar lidera com 46 pontos, com o Lourosa a dois pontos, o Espinho a quatro e Sanjoanense e Lus Vildemoinhos ambos a cinco pontos da fase de play off de promoção.
A Sanjoanense recebe, no próximo fim de semana, o Penalva do Castelo, antepenúltimo na tabela.

António Santos

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of