Eleitos da Assembleia Municipal Jovem tomaram posse

Eleitos da Assembleia Municipal Jovem tomaram posse

Os eleitos da Assembleia Municipal Jovem (AMJ) deste ano lectivo tomaram posse na tarde desta quarta-feira, 9 de Janeiro. O acto de instalação foi seguido da primeira reunião, durante a qual foram eleitos os secretários da mesa e debatidas as medidas subordinadas ao tema «S. João da Madeira – a minha cidade do futuro».

 

O acto de instalação foi seguido da primeira reunião.

Lançada no início de 2018, a AMJ é um espaço de reflexão e debate sobre temas direcionados aos jovens, valorizando as suas opiniões, interesses e vontades, possibilitando a exposição das suas ideias, a partilha das suas preocupações e o encontro de soluções comuns.
Depois da primeira edição, no início do ano lectivo 2018/2019, os alunos sanjoanenses foram novamente convidados a participar no acto eleitoral que escolheu os jovens deputados que tomaram posse na passada quarta-feira, na Sessões da Assembleia Municipal, no edifício do Fórum Municipal.
Depois de tomarem posse, os jovens deputados elegeram os secretários da mesa da Assembleia Municipal Jovem que é presidida por Clara Reis.
Na ordem de trabalho da primeira reunião constava a discussão e deliberação das medidas apresentadas pelas diferentes bancadas, subordinadas ao tema «S. João da Madeira – a minha cidade do futuro», com propostas de intervenção concretas.
O acto de instalação e a primeira reunião foram acompanhados pelo executivo camarário. A sessão contou com a intervenção da presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis, do presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Jorge Sequeira e da representante dos deputados da anterior AMJ.
A sessão coincidiu com o fecho desta edição, pelo que ‘O Regional’ desenvolverá a notícia na próxima semana.
A AMJ de S. João da Madeira é da responsabilidade da Assembleia Municipal de S. João da Madeira que, em articulação com a Câmara Municipal e as escolas do município, pôs em prática este projecto direccionado a todos os alunos da cidade, do 4.º ao 12.º anos de escolaridade, com vista à promoção do seu papel cívico e intervenção social.

Joana Gomes Costa

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of