Desporto

Vitória épica dita passagem na Taça

• Favoritos: 49


AD Sanjoanense, 4-Valongo, 3 (após grandes penalidades)

Uma vitória absolutamente épica ditou o apuramento da Sanjoanense na Taça de Portugal, que logrou ser o único clube a eliminar um emblema da I Divisão nos 32 avos de final da prova. Para trás ficou o Valongo, histórico conjunto da I Divisão e que ainda recentemente foi finalista vencido da Liga dos Campeões. A Sanjoanense comprovou estar a atravessar um bom momento e esteve à altura da intensidade colocada em pista pelos valonguenses.
Apesar de ter entrado melhor e de ter criado algumas oportunidades, que Tiago Freitas defendeu como pôde, foi o Valongo que se adiantou no marcador, numa bela jogada individual de Carlos Ramos. Pouco depois, Francisco Silva, de meia distância, fez o 0-2, que se manteve até ao intervalo, face a uma ADS que diminuiu o ritmo e acusou a desvantagem. No entanto, os homens de Reinaldo Ventura vieram com vontade de mudar o rumo dos acontecimentos na segunda parte. Carregaram, procuraram, não sem antes falharem um livre direto por Hugo Santos e um penálti por Rúben Pereira. Já o Valongo poderia praticamente ter sentenciado a partida, contudo João Almeida, de livre direto, rematou para defesa de Guilherme Pedruco. Na recarga imediatamente a seguir, José Almeida reduziu para 1-2, colocando ainda mais a ferver um Caldeirão praticamente cheio.
Com o tempo a passar, a ADS falhou mais duas bolas paradas, por Nuno Araújo (penálti) e Hugo Santos (livre direto que foi ao poste). Quem tanto procurou, encontrou, quando Alex Mount, a cerca de um minuto do fim, empatou e deixou o Pavilhão em absoluto delírio.
No prolongamento, João Almeida fez o 2-3 numa picadinha atrás da baliza. A Sanjoanense foi novamente atrás do prejuízo e, na segunda parte, Rúben Pereira, quando a ADS jogava em powerplay, fez o 3-3. Nos penáltis, Guilherme Pedruco defendeu três remates dos cinco remates do Valongo, enquanto para a Sanjoanense concretizaram Rúben Pereira, Andrés Castaño e Alex Mount, este no decisivo disparo que colocou a ADS nos 16 avos de final da Taça de Portugal. O sorteio realiza-se no dia 20 de dezembro e a eliminatória joga-se a 13/14 de janeiro.
Por agora, a ADS voltará ao campeonato, no sábado, às 18h00, com uma difícil deslocação a Coimbra, para defrontar a Académica.

Nutricionista do clube atropelada na passadeira no final do jogo
Sara Breu, nutricionista do Hóquei em Patins da Sanjoanense, foi atropelada na passadeira em frente ao Pavilhão dos Desportos logo após o final do encontro entre a AD Sanjoanense e o Valongo. A clínica foi assistida no local primeiramente por Cristina Ramalho, médica e antiga Diretora do Hóquei da Sanjoanense, e Ana Sofia Silva, médica e jogadora das seniores femininas do clube, bem como outros populares, até a chegada das equipas médicas ao local. O condutor do veículo ligeiro acabou por ser conduzido à esquadra para prossecução dos trâmites legais. Sara Breu passou a noite em observação no Hospital de São Sebastião e teve alta na manhã do dia seguinte, não tendo sido detetadas fraturas ou outras lesões de maior, conforme comunicado emitido pela Sanjoanense.

49 Recomendações
114 visualizações
bookmark icon