Desporto

Sanjoanense é campeã da II Divisão pela quarta vez!

• Favoritos: 62


AD Sanjoanense 5 - Candelária 1

A AD Sanjoanense é campeã nacional da II Divisão pela quarta vez na sua história!
Num Caldeirão cheio, vibrante e ensurdecedor, a AD Sanjoanense deu a volta a uma eliminatória em que tinha uma desvantagem de dois golos, trazida dos Açores.
Os alvinegros arrancaram cheios de garra e marcaram cedo, pelo capitão João Ramalho, o que foi a vitamina para que o Caldeirão acreditasse ainda mais na remontada. Ainda assim, o Candelária empatou pouco depois e deu algum equilíbrio ao encontro. A ADS voltou a carregar, mas ia esbarrando na qualidade do guarda-redes Miguel Rocha, que já na primeira mão tinha realizado uma boa exibição. O golo viria a surgir por Andrés Castaño, numa grande jogada coletiva desenhada entre Nuno Araújo, Hugo Santos e concluída pelo luso-colombiano. A um golo de empatar a eliminatória, a cereja no topo do bolo na primeira parte veio quando Hugo Santos, de livre direto, fez o 3-1 e deixou tudo igual.
Na segunda parte, a AD Sanjoanense manteve a coesão defensiva, a concentração e a atitude competitiva nos píncaros e saltou para a frente do apuramento de campeão por Rúben Pereira, na recarga a um remate de Hugo Santos. O Candelária, abananado por uma desvantagem que não tinha visto nos últimos 17 jogos, pois vinha de 17 triunfos consecutivos, pouco perigo criou junto de Guilherme Pedruco e, quando o fez, encontrou um guardião inspirado e que tudo parou. A sentença na eliminatória veio do stick de Hugo Santos que, de novo de livre direto, fez uma picadinha e colocou o Pavilhão dos Desportos de pé. O 5-1 na eliminatória manteve-se até ao final para depois se ouvir o cântico “campeões, campeões”. A AD Sanjoanense não só está de volta à I Divisão de Hóquei em Patins, como levantou a Taça de campeão nacional, repetindo os feitos de 1978/79, 2000/01 e 2018/19.
Foi o corolário de uma temporada sensacional dos homens de Reinaldo Ventura, que em 26 jogos na fase regular venceram 24 e perderam dois, somaram ainda mais um triunfo no apuramento de campeão, duas vitórias e um desaire na Taça de Portugal, totalizando 31 jogos, 27 vitórias e quatro derrotas.


Pavilhão dos Desportos da ADS
Árbitros: Joaquim Pinto e Sílvia Coelho (AP Porto)
ADSanjoanense: Guilherme Pedruco; João Ramalho (C), Nuno Araújo, Alex Mount e Hugo Santos
Suplentes: André Couto, David Castaño, Rúben Pereira, Andrés Castaño e José Almeida
Golos: João Ramalho, Hugo Santos (2), Rúben Pereira e Andrés Castaño


Equipa despede-se dia 19
Concluída a temporada, os jogadores da AD Sanjoanense entraram automaticamente de férias, mas está programado um derradeiro treino para a próxima quarta-feira, 19 de junho, à porta aberta para os sócios e simpatizantes, às 19h00 no Pavilhão dos Desportos. O apronto será um jogo de futsal entre jogadores e treinadores/Direção, num momento que promete ser de boa disposição e de convívio entre plantel e massa associativa.


Rúben Pereira terminou a carreira
Rúben Pereira pendurou os patins no passado sábado. O antigo internacional português, que a AD Sanjoanense tinha contratado ao HC Braga, despediu-se de preto e branco e foi decisivo na conquista do título nacional, ao apontar o quarto golo que “virou” a eliminatória para a ADS. Rúben Pereira foi substituído a um minuto do final, tendo sido aplaudido de pé pelo Pavilhão. Irá, agora, dedicar-se a um novo desafio profissional, que o impede de continuar a jogar Hóquei em Patins.

62 Recomendações
171 visualizações
bookmark icon