Desporto

Edgar Almeida atingiu os 100 jogos ao serviço dos Alvinegros

• Favoritos: 30


Edgar Almeida, 29 anos, natural de S. João da Madeira, iniciou a sua formação nas escolinhas da Sanjoanense, e atingiu os 100 jogos ao serviço do seu clube do coração. O capitão da Sanjoanense é aposta regular na equipa da Sanjoanense.

Atingir os 100 jogos pelo teu clube do coração, qual é o sentimento?
Feliz pela marca dos 100 jogos enquanto sénior, é sem dúvida especial poder carregar este símbolo tão especial por esse país fora ao longo de tantos e tantos anos.

Entraste na história do clube, é um orgulho para ti?
Fico contente mas não satisfeito, quero entrar na história do clube por motivos maiores pois esses sim fazem a diferença num clube que sem dúvida merece estar noutros patamares. Os jogadores só deixam marcas nos clubes quando os colocam no lugar que lhes é devido e se me for dada oportunidade de tudo farei para devolver o clube aos seus patamares.

Fizeste a formação nas camadas jovens da Sanjoanense, és capitão da equipa sénior, sentes que és um exemplo para os jovens?
É das coisas que mais sinto orgulho, fiz todo o percurso da formação desde os meus seis anos, tenho uma ligação muito grande com a formação da sanjoanense e acredito que de lá podem sair muitos mais “Edgar’s” e bem melhores com amor ao clube, com vontade de fazer crescer o clube, com ADN Sanjoanense e sinto que da parte deles existe esse respeito essa consideração de alguém que procura estar presente e dar lhes os melhores conselhos.

Foste Pai pela primeira vez, isso mudou a tua forma de ver o futebol?
Mudou a minha forma de ver a vida, ser Pai acarreta a responsabilidade de ser um exemplo, de ser esse tal capitão fora dos relvados. Quando crescer dir-lhe-ei que não fui jogador de elite mas senti me como tal a representar o clube que mais amo. Aqui sou feliz.

A época passada fizeste 27 jogos e apontaste 1 golo, foi a tua melhor época ao serviço da ADS?
As melhores épocas são quando se conseguem objectivos colectivos, gosto sempre de ver as coisas pelo seu todo, não individualizar, infelizmente no último jogo não conseguimos o acesso que tanto merecíamos mas conseguimos orgulhar os sanjoanenses que sentem que HOJE o clube está no rumo certo. Quanto a mim estarei sempre disposto a ajudar, seja 27 sejam os que forem, quero ajudar, com boas exibições, com golos se possível, farei sempre o melhor em prol do coletivo.

Ainda tens o sonho de chegar aos campeonatos profissionais?
Esse sonho está bem presente na minha mente, trabalho todos os dias para estar a um bom nível, chegar aos campeonatos profissionais. Gostaria de chegar com este emblema ao peito.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa de 24 de novembro ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/

30 Recomendações
160 visualizações
bookmark icon