Desporto

Derrota pesada do Dínamo em tarde de desacerto

• Favoritos: 12


Derrota pesada em tarde de pouco acerto para o Dínamo Sanjoanense, que jogou pela última vez nas Travessas para a Liga Placard de Futsal. O Candoso, a precisar de vencer para manter as aspirações da manutenção, bateu os homens da casa por 3-10.

O CR Candoso deslocou-se a S. João da Madeira só a pensar na vitória, para manter vivas as aspirações de manutenção na Liga Placard de Futsal. E se assim pensou, assim o passou à prática, transformando em golos a vontade de rapidamente chegar à vitória. No primeiro minuto de jogo, em lance contra-ataque, João Miguel apareceu isolado na cara de Rui Capelas e fez o primeiro da partida.

O Dínamo procurava entrar no jogo, mas a determinação dos homens que viajaram de Guimarães era de não deixar os da casa organizarem-se. E, à passagem dos quatro minutos, novo golo para o Candoso. Mais uma jogada rápida de transição e o autor do primeiro golo a assistir Cris que não desperdiçou a oportunidade e fez o 0-2. Mais uma vez, o Dínamo tentava responder e, no minuto seguinte, Nando Costa teve nos pés uma grande oportunidade de reduzir, após uma recuperação de bola de Pedro Gomes, mas rematou ao lado da baliza.

E, quem não marca sujeita-se a sofrer, como veio a acontecer. Aos seis minutos, o Candoso chegou ao 0-3. Nando Costa tentou sair a jogar, mas perdeu a bola em zona proibida para Paulinho Roxo, que assistiu Fábio Miranda, que se limitou a empurrar para o funda da baliza de Rui Capelas.

O jogo mantinha-se aberto, mas os homens do Dínamo estavam a cometer vários erros, sempre bem aproveitados pelos visitantes. Ofensivamente foi uma tarde pouco produtiva, mas também do outro lado esteve um Sandro Barradas bastante seguro.

O Candoso continuava a mandar no jogo e, à passagem dos 17 minutos, João Miguel marcou o segundo da conta pessoal. Bola metida em profundidade e o jogador visitante a rodar sobre Xavier Moreira e a rematar para o fundo da baliza, para fazer o 0-4, resultado com que se chegou ao intervalo.

Entrou melhor no segundo tempo a equipa do Dínamo, a pressionar alto e a criar situações de golo, mas foi novamente o Candoso que marcou, aos 22 minutos: Cris bisou na partida, após uma jogada de insistência. E, um minuto e meio depois, os visitantes chegaram ao 0-6, por Paulinho Roxo, com um toque subtil à entrada da área, após passe de Amílcar Gomes.

A equipa da casa não conseguia reagir e os homens de Henrique Passos faziam o 0-7, ainda estavam decorridos cinco minutos da segunda parte. Fábio Miranda foi o autor do golo, num remate cruzado que nasce de um lance onde lhe são dadas muitas facilidades pela defensiva do Dínamo.

A perder por números tão expressivos, Luís Almeida colocou a sua equipa a jogar em 5x4, primeiro com Xavier Moreira como guarda-redes avançado e, um minuto depois, com Nando Costa. Mas foi novamente o Candoso a chegar ao golo, aproveitando o facto da equipa da casa estar a jogar sem guarda-redes. César Abreu, ainda da sua área desferiu um remate forte que acabou por se anichar no fundo das redes contrárias. Estava feito o 0-8 e ainda havia oito minutos para se jogar. O Dínamo insistia na tentativa de, pelo menos, chegar ao tento de honra, mas os visitantes fechavam-se bem.

Mas, finalmente, aos 37 minutos chegou o golo dos homens da casa. Nando Costa, em zona frontal, rematou para o fundo das redes de Sandro, após a marcação de um canto de Pedro Sousa (1-8). A resposta dos visitantes não se fez esperar e João Miguel repôs a diferença nos oito golos. Eram uns minutos finais muito produtivos em termos ofensivos, e Careca marcou o segundo do Dínamo (2-9).

Aos 39 minutos, Rui Capelas defendeu fora da área com a mão e o Dínamo atingiu a sexta falta, com direito a livre direto para o Candoso. Luís Almeida colocou Miguel Isolino no lugar de Rui Capelas e o guarda-redes recém entrado defendeu com os pés o remate do brasileiro Thales Feitosa. O jogo continuava frenético e a 44 segundos do final Diogo Tavares, uma das unidades mais inconformadas dos homens da casa, fez o 3-9, golo que coroou uma boa exibição.  Mas houve ainda tempo para mais um golo, a 18 segundos do apito final, e para o homem golo da tarde, João Miguel, que fez "poker", fechando as contas do jogo em 3-10 para o Candoso.

Vitória justa dos visitantes, que jogaram sempre focados na vitória e mantendo a mesma intensidade em toda a partida, com o objetivo claro de tentarem chegar à última jornada a dependerem apenas de si. Já o Dínamo Sanjoanense teve uma tarde para esquecer, com muito desacerto, na despedida do Pavilhão das Travessas à Liga Placard de Futsal.

12 Recomendações
27 visualizações
bookmark icon