Derrota pesada atira Sanjoanense para o quinto lugar

Derrota pesada atira Sanjoanense para o quinto lugar

Coimbrões, 4 – Sanjoanense, 0

COIMBRÕES: Igor Rocha; Hélio Moreira, Pedro Marques, Gil Barros, Mário Pereira, Filipe Cardoso, Cléver Jansen, Pedro Tavares, Guilherme e Silva
Treinador: José Bizarro

AD SANJOANENSE: Fábio Santos; Rúben, Ken, Cauê, Syzyi, Coulibaly, Roldan, Gazela, Ká, Florentino e Kobamelo Kodisang
Treinador: Flávio das Neves

Acção Disciplinar: Cartão amarelo para Gazela (59’), Mário Pereira (83’), Coulibaly (84’)
A Sanjoanense perdeu pela primeira no ano de 2019. Numa tarde infeliz, os alvinegros não concretizaram qualquer das oportunidades criadas e acabaram goleados por um Coimbrões muito eficaz.
A Sanjoanense saiu derrotada em Coimbrões por 4 -0, numa partida que se antevia difícil para a formação comandada por Flávio das Neves. O jogo efectuado à porta fechada pelo castigo aplicado à equipa da casa ditou um resultado pesado nas aspirações alvinegras.
Nos primeiros 15 minutos, o domínio foi da equipa visitante, com Ká Semedo, por duas vezes, quase a concretizar. Ao minuto 17, o Coimbrões adianta-se no marcador, Chico Santos bate Fábio Santos e coloca a equipa da casa em vantagem.
Cientes do perigo, e nada que admira-se, com as linhas mais avançadas, aos 20 minutos, Filipe Cardoso atira novamente a contar, para desespero dos que viajaram de S. João da Madeira.
À passagem da meia-hora, os alvinegros reclamam uma grande penalidade, o árbitro nada assinala e a ADS perde a oportunidade de relançar a partida. A Sanjoanense procurava ser mais consistente, na tentativa de reduzir a desvantagem, mas, simultaneamente, procurava tapar os caminho da sua baliza. Não era fácil conseguir chegar rápido ao golo, muito menos ao empate.
Ao intervalo, a ADS ia para ao descanso a perder por duas bolas a zero.
Na segunda parte, disposta a tentar colmatar o desacerto do primeiro tempo, kay Kay era o mais inconformado, com sucessivos despejos na área, ninguém teve arte e engenho para desviar para a baliza de Igor Rocha.
Não foi o caso do Coimbrões, que, aos 65’, Filipe Cardoso bisava na partida perante a desorganização defensiva da Sanjoanense, o terceiro golo sentenciava a partida.
A formação comandada por José Bizarro queria mais e Ruben, infeliz, provoca grande-penalidade, que Silva não se fez rogado, era o 4-0. Era, de facto, mau demais, com tanto golo sofrido, a última derrota do género foi a 4 de Novembro, na Gafanha, por 5-2, Gafanha que visita a Sanjoanense, este domingo, no Conde Dias Garcia.

 

António Santos

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of