Cultura e Lazer

Poesia à Mesa deste ano é uma homenagem a Eugénio de Andrade

• Favoritos: 72


O ator Marcantonio Del Carlo, o músico João Gil, o poeta e diplomata Luís Castro Mendes e o escritor Gonçalo M. Tavares são alguns dos convidados especiais da 21.ª edição deste festival literário organizado pela Câmara Municipal de S. João da Madeira

O Festival Literário Poesia à Mesa regressa à cidade de S. João da Madeira de 1 a 21 de março, naquela que será a 21.ª edição do evento, na qual o município investe cerca de 30 mil euros e que estará totalmente focada na obra de Eugénio de Andrade (1923-2005), uma figura emblemática da cultura portuense e nacional.
Essa é uma das novidades da Poesia à Mesa 2023, já que não é seguido o modelo dos anos anteriores, marcado pela homenagem a seis autores, optando o município de S. João da Madeira, enquanto entidade organizadora, por centrar atenções em Eugénio de Andrade, associando-se, assim, às celebrações do centenário do seu nascimento.
As suas palavras serão levadas ao encontro das pessoas “em locais e contextos inusitados, como restaurantes, fábricas, autocarros, mercado e escolas, para além dos habituais equipamentos culturais da cidade e espaço público”, como é imagem de marca do evento.
“O festival conjuga a poesia dita, cantada, exposta, trabalhada, conversada e até pendurada na corda”, como revelou a Câmara Municipal, adiantando que essas palavras e a imagem estilizada do rosto de Eugénio de Andrade - desenhada pela criadora sanjoanense Sofia Neto - vão andar impressas em diversos materiais, “desde aventais, toalhetes, passando também por receituários e lápis”.

O Festival Poesia à Mesa regressa à cidade de S. João da Madeira de 1 a 21 de março

Esta 21.ª edição do festival Poesia à Mesa foi apresentada esta semana, numa sessão promovida pela Câmara de S. João da Madeira, que decorreu na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo, com a participação do presidente da autarquia, Jorge Vultos Sequeira, da diretora da diretora desse equipamento cultural sanjoanense Carla Relva, e da professora e crítica literária Cristina Marques, que declamou dois poemas de Eugénio de Andrade.
Considerando que esta será uma edição de “grande qualidade” deste festival literário, o presidente da Câmara de S. João da Madeira fez ainda uma revelação: a autarquia vai editar, à semelhança do que fez em relação ao Festival de Teatro, uma monografia sobre a Poesia à Mesa, abordando as diferentes edições do evento.
Por seu turno, Carla Relva, a diretora da Biblioteca Municipal, apresentou o programa com mais pormenor, dando nota das diferentes atividades que irão decorrer de 1 a 21 de março pela cidade e adiantando que, entre os espaços de restauração aderentes, estará o “Senta.com”, o serviço de refeições dirigido a “cidadãos em situação de vulnerabilidade social”.
José Fanha e Paulo Condessa, que voltam a ser os comissários do festival Poesia à Mesa, também intervieram na sessão de apresentação do evento, por videoconferência, destacando, em particular, alguns dos momentos clássicos da programação, como a Peregrinação, que este ano vai ser à tarde, o Poetizando e o Serão Poético.

Destaques do programa 

Um dos primeiros destaques da edição deste ano está programado para a noite de nove de março, com Maze & Spock, num concerto de apresentação do novo disco “Simbiose”, que será uma “viagem sonora pelo RAP e spoken word. Maze marcará ainda presença nas sedes de agrupamento de escolas para uma conversa com os alunos do ensino secundário.
No dia seguinte, a escritora Sara F. Costa apresentará o seu mais recente livro de poesia “Ser-Rio, Deus-Corpo”, no qual “apresenta temas como a vida, a génese, a maternidade e a família, num original registo de toque experimental”.
Grande momento de “envolvimento comunitário do Festival Poesia à Mesa”, a “Peregrinação Poética” contará com a participação especial do ator Marcantonio Del Carlo, além das performances de 8 grupos da cidade e do comissário Paulo Condessa, na tarde do dia 11 de março, no espaço público entre a Biblioteca Municipal e a Praça Luís Ribeiro.
A Tertúlia dos Poetas Sanjoanenses será conduzida pela professora e crítica literária, Cristina Marques, no fim de tarde do dia 16 de março, enquanto, no dia seguinte, o destaque vai para o “Poetizando”, uma conversa sobre a vida e a poesia com Luís Castro Mendes (poeta e diplomata português), orientada pelo comissário José Fanha.
O Serão Poético, a 18 de março, terá como convidado especial João Gil, músico dos Trovante e Ala dos Namorados, numa noite de poesia e música, conduzida pelos comissários do festival - o poeta José Fanha e o performer Paulo Condessa, na noite de 18 de março.
O espetáculo de encerramento acontecerá precisamente no Dia Mundial da Poesia, 21 de março, com a presença do escritor Gonçalo M. Tavares e do coletivo de arquitetos Os Espacialistas, numa conferência –performance, em estreia nacional, sobre a obra de Eugénio de Andrade, intitulada “Branco de Neve – Dicionário para Eugénio de Andrade - 100 palavras”.
A programação deste ano da Poesia à Mesa inclui ainda as “Oficinas Poéticas” nas escolas, o “Concurso de Poesia na Corda”, em parceria com os Ecos Urbanos, a “Poesia no Restaurante”, a “Poesia na Fábrica”, a “Poesia no Autocarro” e os receituários “Tome um poema pela sua saúde”, no Centro de Saúde e farmácias.
Uma última nota para a exposição “A Raiz das Palavras” sobre Eugénio de Andrade, que resulta de uma parceria com a Câmara Municipal do Fundão, e que ficará patente na Biblioteca Municipal entre março e abril.

72 Recomendações
265 visualizações
bookmark icon