Cultura e Lazer

Mico Viera apresentou “O circo do Sol” no passado sábado

• Favoritos: 32


O “O Circo do Sol” é a segunda obra editada, e a primeira que cria para o público infantil. Mico Vieira decidiu escrever este livro que alerta para as “atrocidades infligidas ao planeta Terra”.

Após observar “tantas atrocidades” infligidas ao Planeta Terra, o escritor sanjoanense sentiu necessidade de criar, dentro da sua “originalidade”, um texto que pudesse “consciencializar” os mais novos, e de “igual forma os adultos”, para a urgência de “salvar” a terra. “O circo do Sol” é assim a segunda obra do autor, tendo já editado um livro de poesia descritiva com o título “Nativa Perene”, no ano passado. Confidenciou também a 'O Regional' que a “paixão pela escrita” foi algo que surgiu no ensino secundário. Desde essa altura, a atividade tem sido um “lindo e misterioso “manto” que aconchega” a sua essência, e que além do seu “abrigo e refúgio” é também “escape à rotina da realidade”. Por outro lado, acredita que a “motivação para a escrita” é algo “inexplicável, de espontâneo e inato”, que requer “muita sensibilidade” para ser capaz de a colocar “numa folha de papel”. Assegura ter escolhido escrever uma obra para o público infantil pelo motivo de as “as crianças” irem dar “continuidade ao nosso testemunho”.

“É urgente curar o nosso planeta”

Com a clara noção que é uma responsabilidade, dever e obrigação, escrever para os mais novos, denota que nos compete transmitir “os bons valores”, o mais “urgente possível” para que captem o que é “urgente mudar”.
“A leitura de um livro é só mais uma potencial e enorme ferramenta de consciencialização, para que entendam que unidos e praticando o bem, viverão numa casa mais limpa, mais saudável e pacífica”, acrescentou o criador.
Tratando-se de um “rascunho inacabado”, que decidiu “tirar da gaveta”, o livro infantil foi escrito orgulhosamente em “dois meses”, tendo a preparação e edição da obra, que ficaram a cargo das Edições Toth, levado meia ano a ficarem concluídas.
O autor agradeceu o apoio da sua família e amigos, do grupo de Teatro Sériùs, Edições Toth, Rota do Livro, do ilustrador Waldomiro Neto, da Óptica Quinta por ser “um ponto de venda oficial”, Inovauto, e também do Coffe Coffe e Café Poeta, por acolherem a pré-apresentação do livro, a 7 de outubro. Na apresentação oficial frisou o apoio que recebeu da Biblioteca Renato Araújo e Drª Carla Relva, pela “hospitalidade e simpatia”, salientando o importante contributo do Presidente da Câmara, Jorge Vultos Sequeira, que proferiu uma palestra de “consciencialização ambiental”.
De notar que o grupo de Teatro Sériùs elaborou e exibiu, também no dia 11, um prólogo que fez “jus ao livro”, tendo os elementos que compõem o grupo em cena, “personificado e incorporado” todas as personagens do livro.
“Amem a terra e o sol iluminará as nossas vidas e sorrirá para nós, eternamente!”, é a clara mensagem que Mico Vieira quis transmitir.

32 Recomendações
79 visualizações
bookmark icon