Cultura e Lazer

Feira do Livro regressa para a sua segunda edição

• Favoritos: 56


Com abertura agendada para 7 de julho, a Feira do Livro, marcará presença na Praça Luís Ribeiro, até 9 de julho. O evento, que arrancará com a sua segunda edição, terá como finalidade consolidar o seu conceito de proximidade entre leitores/escritores

Uma programação orientada para todos os públicos, num evento que promete trazer diversidade no âmbito das oficinas de escrita, entre a ilustração experimental e o livro-objeto, a literatura de diversos géneros, nomes consagrados e nomes emergentes, contadores de histórias, ilustradores, autores locais, entre tantos outros que enriquecem a programação a Feira do Livro de S. João da Madeira.
A Feira do Livro contará com 12 quiosques, nos quais o público poderá encontrar uma ampla oferta de publicações trazidas pelas livrarias Bertrand e Lusíada (S. João da Madeira); Ophidia (livraria online); Doninha Ternurenta (Ovar); Faz de Conto (Coimbra); Booktique (livraria online); as edições de autor Marco Taylor; a Rota do Livro com as Edições Toth, Zero a Oito e Planeta; várias chancelas dos grupos Leya e Porto Editora; as edições da Câmara Municipal de S. João da Madeira e dos jornais “O Regional” e “Labor”.
Entre as novidades, destaca-se a participação especial da Bienal de Ilustração da Junta de Freguesia de S. João da Madeira que dinamiza um espaço na Feira, em conjunto com a Tcharan e a Papa Livros, uma editora e uma livraria dedicadas à promoção e venda de ilustração e livros ilustrados. O espaço promove ainda atividades na área da leitura e da ilustração, para crianças e famílias, como Carla Relva, diretora da Biblioteca Municipal da cidade referiu “procuramos focar-nos em várias situações que atraem o público infanto-juvenil e as famílias”, contemplando Horas do conto e leituras com Adélia Carvalho e Rita Domingos, e oficinas de ilustração com Anabela Dias.
Conta-se também com a participação de entidades locais na dinamização do evento. Animação de rua com “Escritores em Trânsito” (grupo de teatro TOJ) e apontamentos musicais pela Escola de Música Arte do Som.
Em destaque, Osvaldo Duarte, vencedor do Prémio João da Silva Correia, viaja diretamente da Amazónia para a cidade para receber o prémio que lhe foi recentemente atribuído. Nesta sessão está contemplada uma conversa sobre a obra premiada, intitulada “À sombra do escondido”.
O evento marca já a sua importância na região, pela programação, pelo ambiente, pela adesão e pela consistência apresentada na sua primeira edição, o que faz prever um crescimento da exigência, das expectativas e do investimento na promoção do livro e da leitura na cidade nos últimos anos, reforçando o compromisso da cidade em incentivar a leitura e fornecer recursos atualizados para os leitores.
Jorge Vultos Sequeira, presidente da Câmara Municipal destacou igualmente a importância de superar os números de afluência à Feira do Livro que se verificou na primeira edição, “apelamos para que todos regressem à Feira do Livro. Temos metas para superar e difundir o livro e a leitura é uma questão de civilização porque pretendemos regressar às fontes fidedignas e fiéis”, estabelecendo metas ambiciosas para o futuro.
A convite da Câmara Municipal, Carlos Granja é o comissário da programação cultural da Feira do Livro, que evidenciou “obviamente que não há nenhum evento que não seja passível de evoluir e ainda bem que podemos comemorar, conhecer os erros e aprender com eles. Aquilo que se pretende é haver interação e evocar a leitura, a participação e aproximação”, incentivando uma participação ativa por parte do público.
A Câmara Municipal de São João da Madeira e a Biblioteca Municipal apostam na Feira do Livro porque percebem a importância da leitura para a sociedade e, como consequência, a sua relevância para o conhecimento e a colaboração no sentido de desenvolver uma sociedade justa e solidária, que assenta no espírito crítico e construtivo.

56 Recomendações
135 visualizações
bookmark icon