Questões da nossa Cidade – DCCCVIII

Questões da nossa Cidade – DCCCVIII

Quem assistiu aos comentários do Dr. Marques Mendes, no passado domingo, na SIC, ouviu certamente as previsões feitas pelo próprio relativamente a uma possível remodelação do governo. Disse, o mencionado comentador, entre outras coisas, que a provável saída do actual Ministro das Infraestruturas, que, ao que se diz também, deverá ser o cabeça de lista do PS às eleições para

Questões da nossa Cidade DCCCVII

Questões da nossa Cidade DCCCVII

I – Conseguimos… Portugal… Conseguimos…. mais um título!!! A exemplo do que fez o senhor professor, Marcelo Rebelo de Sousa, que, para além de cidadão católico, é também o Excelentíssimo Presidente de um Estado laico, que é o nosso, quando manifestou efusivamente, logo após o anúncio de que o próximo encontro da Juventude Católica se realizaria na capital portuguesa, deveria

Faz bem sem olhar a quem!

Faz bem sem olhar a quem!

Há uma frase do evangelho em que Jesus diz que um simples copo de água, dado por amor, não ficará sem recompensa. Para provar que muitas vezes isto sucede, vou contar um episódio muito comovente de um grupo de jovens de Lisboa. Há dias, uma filha minha, que reside naquela cidade, perguntou-me se costumo ver, da parte da manhã, o

Questões da nossa Cidade DCCCVI

Questões da nossa Cidade DCCCVI

I – Quando se é presidente… Quando se é presidente de uma instituição, desportiva, cultural ou recreativa, mesmo que privada, mas que tem como uma das suas principais fontes de receitas os subsídios recebidos das instituições autárquicas da cidade onde está sediada, deve, esse mesmo presidente, ter sérias cautelas na escolha dos eventos onde a instituição a que preside deve

Fórmula velha valida ainda… o método

Fórmula velha valida ainda… o método

2018 já lá vai… Assinalados foram os momentos de sucesso entre nós, não obs­tante a imagem então retida parecer… terem passado os acontecimentos de al­gum modo ao lado do poder. Ao fim e ao cabo dos que têm (ou tinham…) por missão a responsabilidade institucional do acompanhamento e observação próximos, na lógica da justa e competente avaliação que as circunstâncias

Mais uma académica sem “canudo”

Mais uma académica sem “canudo”

Quando uma personagem política declara no seu currículo que foi assessora na área das Políticas Públicas Autárquicas só porque deu luvas de uns euros por conta para um lugar de boy só pode estar a gozar connosco. Segundo esta lógica, a senhora da limpeza da NASA ainda coloca no currículo que é especialista na manutenção de aviões. Os sucessivos casos

Questões da nossa Cidade DCCCV

Questões da nossa Cidade DCCCV

I – Os desajustes indirectos dos ajustos directos Já aqui falei, repetidamente, sobre a forma como se teima em utilizar o ajusto directo nos negócios das autarquias e a nossa não será certamente uma feliz excepção. Existem procedimentos obrigados por lei que, supostamente, não estarão a ser correctamente cumpridos – bem pelo contrário – porque são bastas vezes contornados para