Alguém explica a subocupação do Hospital de S. João da Madeira?

O Hospital de S. João da Madeira, juntamente com o de Oliveira de Azeméis e o da Feira, constituem o Centro Hospitalar Entre Douro e Vouga.
A CDU sempre esteve contra este modelo, por transferir para o Hospital da Feira a gestão e com ela um conjunto de competências que existiam no Hospital Distrital de S. João da Madeira. Foi por isso que, em 2008, ao contrário das outras forças políticas, a CDU se manifestou contra esta decisão do governo Sócrates – na Assembleia Municipal e na Assembleia da República.
O tempo mostrou a razão da CDU! S. João da Madeira perdeu e os concelhos da região também, com a criação do Centro Hospitalar. Lembramos que naquela altura tínhamos:

  • Urgência cirúrgica e agora temos urgência básica;
  • Ortopedia, muito reconhecida, que foi de “malas e bagagens” para a Feira. Agora cá limitam-se a fazer consultas e pequenas cirurgias;
  • Cirurgia, Oftalmologia e outras tiveram destino semelhante à Ortopedia;
  • Outros serviços foram retirados ao nosso hospital.
    A situação de pandemia, segundo o diretor do Centro Hospitalar, sobrecarregou o hospital da Feira e justificou a transferência para um espaço privado, a pagar pelo erário público, da unidade de oncologia. Curiosamente, no passado, este serviço estava no 3.º piso do hospital de S. João da Madeira, que, curiosamente, continua completamente desocupado.
    Em S. João da Madeira, por iniciativa da proteção civil, foram instaladas dezenas de camas para improvisar um hospital de retaguarda, no gimnodesportivo da antiga Escola Secundária n.º 2.
    Apesar de estarem demonstradas várias necessidades de espaços em edifício hospitalar, não entendemos a continuação de subocupação do nosso hospital, com pelo menos um piso (o terceiro) com mais de 20 camas, completamente desocupado, para além de outros espaços subaproveitados.
    Com situações de subocupação de instalações e o recurso à utilização do setor privado, perde o Estado e perdem os utentes do Serviço Nacional de Saúde.
    A CDU entende que o governo deve explicar por que se persiste nesta tendência que vai sempre no sentido de desvalorizar o hospital de S. João da Madeira!

A Comissão Coordenadora da CDU de S. João da Madeira

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.