Águas alcalinas são ou não benéficas?

Águas alcalinas são ou não benéficas?

Verificamos nos dias de hoje uma certa ‘moda’ de preferência pela ingestão de águas alcalinas. Esta ideia deriva da argumentação de que estas águas teriam acções antioxidantes, capacidade de regulação hormonal ou mesmo que possuiriam propriedades preventivas de doenças neoplásicas. Contudo, não existem estudos científicos que comprovem definitivamente essas possíveis vantagens. Não há nenhum consenso sobre um superior benefício dessas águas em relação a outras de diferente ph.
Todas as águas têm composições diferentes. Não há duas águas iguais. Seja qual for o ph que uma dada água tenha o organismo humano possui mecanismos fisiológicos para controlar e, se necessário, corrigir esse ph reequilibrando o seu valor e mantendo assim a sua homeostasia. Não é porque se bebe mais água alcalina que o ph se mantém sempre ideal. É o rim que exerce essa função, mantendo o ph do sangue com valores entre 7,3 e 7,4.

E a rede pública?

Talvez muito mais relevante para a nossa saúde seria questionar outros aspectos da água que consumimos, seja ela a que nos é fornecida pela rede pública, seja aquela que muitas vezes bebemos sem qualquer tipo de controlo sanitário proveniente de poços, furos, minas, fontes ou mesmo de outros cursos naturais. Se as primeiras em geral nos garantem parâmetros seguros de tratamento antibacteriológico as últimas estão sujeitas a contaminação e, como tal, a constituírem um grande risco de propagação de verdadeiras epidemias. Por isso se constituiu uma rede de abastecimento público controlando os parâmetros bacteriológicos da água através da sua filtragem e do seu tratamento químico, de modo a evitar que esta veiculasse agentes infecciosos patogénicos, isto é, susceptíveis de causar doenças. No entanto, alguns desses tratamentos da água da rede pública acabam de facto por poder constituir um risco potencial para a nossa saúde, por exemplo, quando se verifica um excesso de cloro ou flúor. Aqui sim pode verificar-se uma certa acidificação, o que até poderá estar na base da argumentação a favor da alcalinidade, mas o problema não está no ph está sim no excesso de alguns químicos.

E a água natural?

Um aconselhamento de uma água baseado unicamente no simples critério do ph é altamente redutor. Há muitos outros factores a ter em conta quando se pretende aconselhar uma água, a começar pelo conhecimento de inúmeras das suas outras propriedades que muitas vezes se constituem mesmo como terapêuticas. Aqui estamos já a falar de águas minerais naturais e outras águas naturais controladas/analisadas periodicamente devendo mesmo considerar esta opção como uma verdadeira prescrição médica.

Dr. Ricardo Ferreira

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscribe  
Notify of