Desporto

Jantar de ano novo

• Favoritos: 9


Ao juntarem-se atletas dirigente e pais, no que seria um descontraído salutar convívio, passou-se, na magia criativa do ser humano, criatividade humana queremos dizer, a uma verdadeira sessão debate sobre o efeito da actividade competitiva no desenvolvimento físico e mental dos jovens. Mas os adultos fizeram-se entender, porque, para já, há que dizer que estes também têm, ainda que menor, pois que, com as hormonas mais lentas por efeito, também propensão a crescer; muito embora tenham ficado no papel “simples” de retaguarda. Os atletas acham que a parte difícil e mais concreta sobra para eles, no entanto, são os pais quem acredita e os convence que o sacrifício será um dia, algures, recompensado. Os treinadores e dirigentes dão acorde na mesma nota. Bonito. O ano 2023 começa à beça.
Dia 7 de janeiro. Com o dia nada de especial, algumas intempéries que segundo os especialistas é algo de normal, de encher o olho para quem gosta destas coisas, tanto que, só os mais sensíveis aos problemas climáticos têm dó e estão preocupados (no entanto, esta nota, não somos nem puristas nem indiferentes: o mundo é de todos). Prós e contras saldados, se revelou ser um dia comum e comumente o primeiro dia de tudo o que nos resta. Um restaurante local (já que não somos pagos para fazer publicidade nem estamos no ramo da publicidade), mormente um bom serviço, bom ambiente, e toda a liberdade para fazermos a festa.
Então: a competição é salutar! Pedagógica! Educativa e construtiva! - expressões da maioria, muito embora ninguém houve dizer o contrário. Tanto que foi difícil encontrar antónimos para pedagógica e educativa, por muito esforço mental que todos fizessem.
Queríamos alguma conclusão, mas a conclusão parecia trabalho feito, como arrumar as ferramentas. O ambiente aqueceu, não chovia dentro da sala, e o pessoal gosta de estar uns com os outros. O trabalho de grupo, o valor do grupo e os valores do grupo? – interessante! O debate tinha continuadores.
- O trabalho de grupo: é, antes de mais, a nossa história, a consagração de vontades comuns, a solene afirmação de uma escola voluntária, onde, mesmo sem instrumentos musicais, ecoam vibrações penetrantes, as cordas da existência;
- o valor do grupo: um espaço comum de diversidade e de vida, onde se constrói individuação na presença do outro, do outro que dá e recebe, que apoia e desafia, coexistência para crescer e para colaborar, ninguém anda à deriva.
- valores do grupo: embora sejamos um grupo em actividade de competição prevalece o desportivismo, queremos evoluir (claro), fazer provas boas, mas não de qualquer maneira ou que de qualquer jeito, calma, respeito e espaço (para crescer, sonhar e ter vontade).
No mesmo dia 7, o infantil Manuel Aguiar esteve presente no estágio de capacitação técnica que decorreu em Estarreja, foi acompanhado pela treinadora Catarina Pinto. O estágio serviu para avaliar compleição e condição física, condição técnica, amadurecimento emocional, e saberes do atleta, numa perspectiva de futuro.
Por enquanto este é o nosso ofício: existimos para ter uma vida activa, mas queremos escutar e contemplar essa vida activa; ainda assim, sem nos consumirmos totalmente.

Somos Natação Desportiva ADS/Fepsa

9 Recomendações
26 visualizações
bookmark icon