Saúde

O mais importante centro de vacinação da região concluiu a sua missão com distinção

• Favoritos: 26


Desde fevereiro de 2021 até ao último sábado, funcionou na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory o Centro Municipal de Vacinação de S. João da Madeira. Ao longo de quase dois anos, foram aí administradas cerca de 100 mil doses.

Na tarde do último sábado, dia 17, minutos depois de atendido o último utente, as instalações onde funcionou o Centro Municipal de Vacinação contra a covid de S. João da Madeira acolheram uma homenagem da autarquia aos profissionais e aos voluntários que aí se dedicaram, com espírito de missão, a dar “resposta a uma importantíssima crise de saúde pública, de consequências devastadoras e severas”, como enfatizou o presidente da autarquia.
Nas palavras de Jorge Sequeira, tratou-se de uma “missão absolutamente extraordinária que permitiu salvar milhares e milhares de vidas”, o que é revelador da relevância do trabalho realizado no Centro de Vacinação Municipal de S. João da Madeira, “o primeiro a abrir da região de Entre Douro e Vouga”, tendo sido montado em tempo recorde, fruto de “uma cooperação extraordinária” entre o município e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Aveiro-Norte.
Assinalando que foram vacinadas contra a covid-19 milhares de pessoas de diferentes concelhos, o autarca recordou que “durante um importante período” o centro de vacinação da Oliva Creative Factory “foi o único” que serviu as populações de S. João da Madeira, de Oliveira de Azeméis e de Vale de Cambra. Ao todo, foram aí administradas, desde a abertura em fevereiro de 2021, cerca de 100 mil doses.
Ao longo de quase dois anos, estiveram envolvidos nesta operação 90 enfermeiros, 40 médicos e 25 secretários clínicos e assistentes operacionais do ACeS, além de elementos da Proteção Civil Municipal, outros funcionários da autarquia e voluntários. A todas essas pessoas, que terão sido cerca de 300 – parte delas presente nesta sessão de homenagem –, o Presidente da Câmara dirigiu, em nome do município, palavras de reconhecimento e de agradecimento pelo trabalho realizado, que “foi notável”.

Chegaram a ser 1200 vacinas por dia

Entre as referências que fez a atuais e anteriores responsáveis da saúde na região, Jorge Sequeira salientou “a importância da direção técnica e operacional” da delegada de Saúde, Sofia Rocha, e lembrou o papel do anterior diretor do ACeS Aveiro-Norte, Miguel Portela, e do seu sucessor, Paulo Diz.
Este último responsável esteve presente nesta sessão de homenagem, tendo afirmado, durante a sua intervenção, que o Centro de Vacinação de S. João da Madeira foi o “mais importante do ACeS Aveiro-Norte”, tendo chegado a ser realizadas nesse espaço “quase 1200 pessoas vacinadas por dia”. Paulo Diz revelou que, agora, é altura de dar um novo passo no processo de vacinação contra a covid-19, que entra numa “nova fase, de maior proximidade”, com o “retorno aos centros de saúde” e o foco nas pessoas que não aceitaram ser vacinadas, pois “a taxa de faltas tem vindo a subir drasticamente”, enfatizou.
Este responsável agradeceu a todos os homenageados e dirigiu também uma palavra especial à Câmara, “por toda a ajuda” e por ser “sempre incansável” na resposta às solicitações, situação que considerou ser “um exemplo” da articulação que deve existir entre a saúde e as autarquias ao nível dos cuidados de saúde primários.

“A vida é muito melhor sem covid”

Na primeira intervenção da tarde, a enfermeira Margarida Duarte, que teve um papel de coordenação do Centro de Vacinação de S. João da Madeira, destacou que, “para tivesse dado tudo certo” no funcionamento desse espaço, foi necessário “muito planeamento, muita organização, muita logística, muita colaboração em rede”.
A cerimónia de homenagem do último sábado incluiu a atuação musical da banda sanjoanense “Os Ponto”, tendo culminado com a oferta simbólica a todos os presentes de uma caneca com a inscrição “A vida é muito melhor sem covid”.

26 Recomendações
105 visualizações
bookmark icon