Opinião

Caros/as empresários/as,

• Favoritos: 2


Paulo Barreira

Nesta época tão especial, depois de mais um ano de inúmeras adversidades e outros tantos desafios, cumpre-me a responsabilidade de vos endereçar algumas palavras que transmitam a expectável mensagem, típica desta quadra natalícia.
Nesta altura do ano, por norma, é comum que se desejem mundos e fundos, esperanças, redobradas expetativas e ainda algo mais. Não o farei! Desconheço a realidade que cada um de vós vive neste conturbado momento. Embarcar em cenários idílicos seria, no mínimo, utópico.
Os empresários e as empresas são o suporte da nossa economia, são, sobretudo, a força motora de um país que sempre foi capaz de ultrapassar as adversidades.
Contudo, as pessoas são a maior riqueza do país, as empresas são mais fortes com colaboradores cooperantes e motivados, que tenham a máxima resiliência para inverter toda e qualquer situação menos positiva. A coragem para recuperar e reconstruir. É disto que precisaremos, todos, nesta quadra. É isto que farei e que, tal como eu, vos instigo a fazer.
Os empresários e empresas do nosso concelho como da região estão habituados às dificuldades. Estamos vários passos à frente de outros na capacidade de combate. Prevalecemos com resistência graças a uma conjugação de esforços que encaramos com força e determinação.
Faremos do pouco que, eventualmente, nos pareça ser este natal, o suficiente para sorrir.
Porque sou otimista e porque acredito nas potencialidades de todos nós, entraremos em 2023 com uma renovada energia para os desafios que se avizinham.
Da nossa parte e à semelhança do que nos caracteriza, fica, mais uma vez, o compromisso de fazer o que de melhor podemos e sabemos, construindo uma associação que vos proporcione ferramentas estruturais, que vão de encontro às vossas expectativas e que fazem da ACISJM um parceiro privilegiado das empresas.
Por fim e porque não poderia deixar de ser, em nome da ACISJM, desejo-vos o melhor natal possível e que 2023 se afigure como um ano de confiança e retorno à normalidade.

Presidente da Associação Comercial e Industrial de S. João da Madeira

2 Recomendações
36 visualizações
bookmark icon