Negócios

Marca internacional “traz os colchões de volta a S. João da Madeira”

• Favoritos: 2


A Sleep.8 ocupa, desde a última semana, as instalações de uma outra marca de colchões. Trata-se de uma fábrica com uma área de 14.mil metros quadrados, totalmente renovada e que corresponde a um investimento de 10 milhões de euros.

A empresa portuguesa de mobiliário e colchoaria Advance Furniture Technologies (AFT) adquiriu a antiga fábrica da Molaflex em S. João da Madeira, que se encontravam desocupadas desde 2019, num investimento de 10 milhões de euros, o que permitirá criar, numa primeira fase, cerca de 200 empregos.
A empresa passou a utilizar a unidade fabril com uma área de 14 mil metros quadrados, totalmente renovada para produzir colchões, sofás e camas, que serão comercializados em oito países da Europa, nas 36 lojas da cadeia Sleep.8, estando prevista a abertura de mais seis lojas em Portugal.
A cerimónia inaugural da “primeira fábrica em Portugal”, decorreu na última sexta-feira, dia 21, como estava previsto, com a pompa e circunstância que se exigia, para uma ocasião especial como esta, uma vez que contou com a presença do secretário de Estado da Economia, João Neves, do presidente da Câmara Municipal da cidade e de várias figuras públicas, onde se destacou o Chefe da Casa Real Portuguesa Dom Duarte Pio, que marcou presença na qualidade “convidado de honra”.
Kate Machado, CEO da Sleep.8 em Portugal, lembrou que as instalações foram adquiridas em julho deste ano e que, três meses depois, já foi possível a “abertura técnica” da empresa, enaltecendo a “boa ligação, desde sempre”, com o município de S. João da Madeira, onde o primeiro contacto aconteceu em 14 de junho deste ano. ”Tudo o que solicitamos foi-nos disponibilizado. Estamos aqui para ajudar esta cidade a crescer, e esperamos que S. João da Madeira também nos ajude nesse crescimento”, enfatizou.

“Esperamos num curto espaço de tempo empregar mais de 350 pessoas”

Kate Machado explicou que, numa primeira fase a empresa, funcionará apenas com um turno, mas, “brevemente”, serão alargados para dois ou três. “Esperamos, num curto espaço de tempo, empregar mais de 350 pessoas”.
Para a CEO, a empresa “não nasceu” para ser m-ais uma fábrica de produção e venda de colchões, camas e sofás, mas, sim, para “revolucionar a forma como encaramos os nossos momentos de descanso e relaxamento. De forma responsável, inovadora, e com total respeito por todos os intervenientes – clientes, colaboradores, fornecedores e paceiros, queremos ser a referência nesta indústria”, enfatizou, convicta.
O presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira começou por destacar o tempo “recorde” com que a empresa conseguiu “montar toda esta operação extraordinária”, que passou ainda pela “reabilitação do edifício”, salientando os 200 postos de trabalho criados na cidade.
Jorge Vultos Sequeira não escondeu a satisfação da marca internacional “trazer de volta os colchões a S. João da Madeira”. Entre os motivos que contribuíram para a fixação da empresa num território, já com tradição na indústria da colchoaria, refere “a proximidade de S. João da Madeira ao Porto de Leixões e aos fornecedores das matérias-primas”, indispensáveis à produção, como é o caso das molas, das espumas e dos têxteis.
Para o presidente da autarquia sanjoanense a escolha desta empresa reforça, uma vez mais, “a demonstração da capacidade de S. João da Madeira para atrair investimento, o que se verifica na área industrial, mas também nos serviços, comércio e imobiliário”, rematou.
Por seu turno, Secretário de Estado da Economia, João Neves, afiançou que no concelho mais pequeno do país, conhecido pela sua industrialização, “é muito importante ter a capacidade de atrair empresas, ser capaz de puxar para S. João da Madeira aquilo que são os investimentos necessários para reinventar este concelho, e conseguir manter a capacidade de competitiva que ele tem de acrescentar valor aos produtos que aqui são feitos, para satisfação daqueles que aqui vivem”.
Entre as presenças destacaram-se também, Ana Brito, responsável pelo primeiro programa totalmente digital e personalizado de Terapia Cognitiva-Comportamental para a Insónia em Portugal, denominado Sleep8Coaching, bem como Miguel Meira e Cruz, diretor do Centro Europeu de Sono, e parceiro da Sleep8Coaching.
Com origem em Londres, a Sleep.8 abriu, em 2019, a primeira loja em Lisboa e, em três anos, conta já com 36 lojas em 8 países europeus, incluindo Portugal, Espanha e Reino Unido. O plano de expansão prevê a abertura, até final de 2023, de mais de 50 lojas em território nacional e internacional.

2 Recomendações
77 visualizações
bookmark icon