Opinião

É urgente parar, pensar, escutar e decidir!...

• Favoritos: 1


E por que apelo aos meus queridos leitores a que antes de qualquer decisão não o façam por qualquer moda, ou por imitação,ou pela real gana ou vontade.
É que há muitas decisões irreversíveis, e quando alguém quer voltar atrás, tal não é possível.
Na minha estadia nas termas de S. Pedro do Sul em tratamento, tomei contato no hotel com várias senhoras, e no fim dos tratamentos ficávamos em alegre cavaqueira.
Um dia, a nossa conversa foi interrompida por um telefonema dirigido a uma delas.
O rosto da senhora desfigurou-se e tomou um aspeto sombrio: Os seus olhos, denotavam espanto, preocupação e uma grande tristeza.
Então, eu também preocupada, quis saber o que se tinha passado, depois que a chamada terminou.
Então, que aconteceu?...
- A senhora está tão preocupada!...
- Foi o filho de uma grande amiga minha, que se suicidou!...
- Os pais, com tanto amor ao filho, concordaram que ele mudasse de sexo.
- O filho dizia-lhe tantas vezes:
- Eu não me sinto feliz no meu corpo, eu nasci com uma natureza errada!...
Começou a alterar o seu corpo com doses maciças de hormonas, pôs implantes mamários, alterou o nome, o cabelo, o vestuário e até a sua voz e a maçã de adão se modificaram.
Estava-se a preparar para transformar o sexo masculino numa vagina por meio de uma cirurgia.
E desabafava com os amigos mais íntimos:
- Eu não me reconheço no meu corpo!...
A sua natureza reagiu muito mal aos ataques a que foi submetida e o desespero traçou o seu triste fim.
O semanário “O Nascer do Sol” pela voz de Afonso Teixeira da Mota, presidente do grupo júridico SALL: associação para defesa da liberdade de expressão e educação.
Esta associação defende pais com processos em tribunais, pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, por não deixarem os filhos frequentar a disciplina de Educação para a Cidadania. Afonso Teixeira apresentou uma providência cautelar, para que a homossexualidade fosse retirada dessa disciplina, nomeadamente no aspeto da mudança de sexo. É que o sexo é biológico , não é uma construção social , como afirmam os seus defensores. É próprio da natureza e ela responde sempre que é agredida.
Respeitemos quem pensa diferente, mas as crianças não podem ser manipuladas nem têm liberdade nem descernimento, para decidir no que diz respeito à alteração da sua natureza.
Mário Matias apenas apresentou uma providência cautelar, para que sejam retirados desta disciplina os conteúdos de caráter ideologico, religioso ou filosófico, proibidos na Constituição, como é o caso de levar as crianças a aceitarem querer mudar de sexo como defendem os defensores das LGBT, a partir do jardim de infância, para que seja fácil alterar a natureza através da ingestão de hormonas para diferenciar o sexo masculino do feminino.
As crianças são manipuladas. Elas ainda não têm liberdade para decidir e os pais desconhecem esse conteúdo ideológico.

20 visualizações
bookmark icon