Rostos sem Máscara

Rostos sem Máscara - 48 - Márcio Gouveia: O metalúrgico que se apaixonou pelas massagens terapêuticas

• Favoritos: 4


Concretizou o sonho de ser massagista, já depois da sua vida familiar organizada. O trabalho na área da metalúrgica não o preenchia profissionalmente, e Márcio Gouveia fez cursos, formações várias, sempre com o apoio da família.

A pandemia trocou as voltas a muita gente, mas não impediu Márcio Gouveia, 38 anos, de “arriscar” num sonho antigo. Depois de ter perdido o emprego de vários anos como metalúrgico, abriu o seu negócio de terapias há pouco mais de um ano. “Era um sonho antigo. Sempre gostei”. A família e amigos deram-lhe força. “Alguns já reconheciam o meu talento, pois, quando estavam com alguma dor, eu tentava ajudar com massagem, e diziam-me que eu tinha muito jeito”.
Durante o período em que estava a receber o fundo de desemprego, conta que aproveitou para fazer “várias formações, especializações, na área das terapias” e lançou-se na aventura e na concretização de seu sonho um sonho, que foi alimentando durante muitos anos.
Natural da cidade berço, Guimarães, veio com a família para Arrifana e decidiu apostar numa vida nova. “Abri inicialmente um espaço em Gaia. Apesar de ter lá estado pouco tempo, consegui muitos clientes”. Os quilómetros que todos os dias tinha que fazer contribuíram nesta sua decisão. Abriu o seu gabinete de terapias/massagens em pleno centro de S. João da Madeira.
Relaxante, terapêutica, com velas, craniana, shiatsu zen e outras terapias alternativas e holísticas – são modalidades que fazem parte do seu cartão de visita, disponível no balcão de entrada. Márcio Gouveia diz que também se especializou em hipnose transformacional. “É essencialmente direcionada para pessoas com autoestima em baixo, problemas de depressão. Os tempos difíceis que vivemos, a pandemia, provocaram ansiedade nas pessoas e a necessidade de deitaram cá para fora o que lhes vai na alma”.

Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa de 6 de outubro ou no formato digital, subscrevendo a assinatura em https://oregional.pt/assinaturas/

4 Recomendações
31 visualizações
bookmark icon