Educação

Cidade com ligeiro aumento do número de alunos

• Favoritos: 4


O novo ano letivo arrancou nas escolas de S. João da Madeira com aumento do número de alunos. Um acréscimo de 1,4 comparativamente ao mesmo período do ano letivo anterior.

Há um ligeiro aumento relativamente ao número de alunos nas escolas de S. João da Madeira. A informação foi recolhida junto das escolas pelo ‘O Regional’. Assim, a rede pública da educação de S. João da Madeira regista, este ano letivo (2022/2023), um total de 4686 alunos. Número que representa um ligeiro acréscimo de 1.4% se compararmos com o mesmo período do ano letivo anterior. Da educação pré-escolar ao ensino secundário, o concelho tem, este ano, 224 turmas distribuídas pelos três agrupamentos de escolas do concelho.
O Jardim de Infância com maior número de alunos é o do Parque com 60 crianças matriculadas, enquanto a escola do 1.º ciclo com maior número de alunos é a do Espadanal com 184. 1192 alunos tem a Escola Oliveira Júnior, sendo, assim, a maior escola do 2.º, 3.º ciclos e do ensino secundário.
O arranque do ano letivo, que decorreu no passado dia 13 de setembro, ficou marcado pela falta de educadores de infância em dois jardins de infância concelhios, contudo, segundo a Divisão de Educação do município, este problema terá sido colmatado na última reserva de recrutamento do Ministério da Educação na passada sexta-feira.  Por preencher, continuam dois horários de professor de informática, problema que é generalizado em diversas escolas do país.
O aumento da população escolar terá em conta o número crescente de alunos estrangeiros fruto da imigração. Segundo o Presidente da Câmara Municipal na abertura das últimas Jornadas da Educação, “são mais de 400 os alunos estrangeiros nas nossas escolas que nos procuram e a quem tão bem acolhemos”. Jorge Sequeira realçou também a chegada do povo ucraniano que, “fugindo do flagelo da guerra” encontraram, em S. João da Madeira e nas suas escolas, “a paz, a serenidade e o conforto para cerca de 27 agregados familiares que têm à sua guarda mais de 30 crianças”.
Já a vereadora da Educação, Irene Guimarães, destacou, na mesma ocasião, a organização semestral que impera nas nossas escolas, “resultado do pioneirismo, coragem e determinação dos agentes educativos que, há dois anos atrás, aceitaram esse repto, servindo de modelo a outros municípios e resultando na incorporação dessa possibilidade no atual diploma que rege o ano escolar que é, também, assinalado pela descentralização de competências na área da educação”.
Jorge Vultos Sequeira, presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira faz questão de recordar o número de alunos estrangeiros que frequentam as escolas da cidade. “São 414 alunos. E isso é muito importante. Aqui não temos crianças portuguesas ou estrangeiras. Há crianças”. A presença destes alunos tem, na sua opinião, “um impacto muito significativo na nossa vida quotidiana”, já que “trazem riqueza cultural, diversidade de informação, de experiências e de conhecimento” – considerando até uma “oportunidade” que o município não “pode nem deve desperdiçar”.

4 Recomendações
18 visualizações
bookmark icon