Desporto

“Não me revejo neste negócio nem na forma como foi conduzido”

• Favoritos: 3


Manuel Oliveira, que acabou por se demitir do cargo de vice-presidente e de responsável pelo futebol de formação. Quisemos perceber melhor as razões pelas quais, o levaram a deixar os cargos que desempenhava no clube alvinegro.

O que o levou a deixar a vice-presidência e o futebol de formação da Associação Desportiva Sanjoanense (ADS)?
O que me levou a deixar a vice-presidência e o futebol de formação da ADS foi o facto do Sr. Presidente Luís Vargas, não ter agido em conformidade com o que foi acordado numa reunião de Direcção, assim como, ter assumido o negócio do jogador David Carmo sem consultar a Direcção.

Com a transferência de David Carmo do SC Braga para o FC Porto, a Sanjoanense recebe cerca de 950 mil euros do clube minhoto. Considera que o clube alvinegro deveria ter esperado que o Porto concluísse o pagamento ao Braga para receber o valor correspondente aos 10% dos direitos do jogador?
Não estive nas negociações, não sei os contornos que implicaram este contrato, por isso não me vou pronunciar sobre este assunto.

De acordo com os dados disponíveis, o tempo de espera seria cerca de 4 anos para que a Sanjoanense pudesse receber o valor total da percentagem que tem dos direitos do jogador. Acha que a Sanjoanense teria condições para poder aguardar por esse valor?
Caso as negociações tivessem tomado esse caminho, na minha opinião a ADS continuaria a existir.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3900 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 14 de julho de 2022

3 Recomendações
35 visualizações
bookmark icon