Sociedade

Câmara dá 30 dias a inquilino para desocupar cafetaria do rio Ul por degradação do espaço

• Favoritos: 2


O município de S. João da Madeira terminou o contrato de concessão com o responsável pela gestão da cafetaria do Parque do Rio Ul, alegando “incumprimento grave” dos deveres de conservação. Em causa está a degradação da esplanada.

A Câmara Municipal de S. João da Madeira procedeu à resolução do contrato de concessão da cafeteria do Parque do Rio Ul, tendo já enviado comunicação nesse sentido ao respetivo concessionário.
Segundo informações obtidas pelo nosso jornal, junto da Câmara Municipal, essa decisão tem por base a alegação de “incumprimento grave dos deveres de conservação e de preservação da segurança” de quem frequenta esse espaço contíguo à Casa da Natureza.
Segundo se sabe, em concreto está em causa, nomeadamente, a degradação da esplanada desse estabelecimento, situação em relação à qual o concessionário já havia sido notificado para proceder à sua reparação, segundo o município.
‘O Regional’ apurou que foi dado aos responsáveis da cafeteria um prazo de 10 dias para efetuar as obras necessárias, prazo esse concedido em finais de maio, já depois de contactos efetuados pela edilidade, em que “participou o próprio vice-presidente da Câmara”. No entanto, esses trabalhos de reparação não foram realizados, pelo que a estrutura em causa se mantém danificada.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3900 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 14 de julho de 2022

2 Recomendações
12 visualizações
bookmark icon