Política

Bloco leva causa animal ao centro do debate político

• Favoritos: 3


Apesar de não estar agendada na convocatória, foi discutida na Assembleia Municipal a recomendação do Bloco de Esquerda com medidas para a causa animal

A Assembleia Municipal agendada para 28 de abril (data em que foram aprovadas as contas de 2021) teve continuação na quinta-feira da semana passada. Apesar de não estar na convocatória, esteve em discussão uma recomendação do Bloco de Esquerda com cinco propostas para a causa animal.
“Não negamos que se tem percorrido um caminho ao longo dos anos, mas também não ignoramos que muito mais há a fazer”, salientou a deputada bloquista Eva Braga.
Fátima Guimarães (CDU) fez algumas considerações sobre cada ponto, vincando que não concorda com a existência do cargo de provedora dos animais, já que “cabe à Câmara cuidar do que é do município”.
A deputada Raquel Pinho (PS) fez uma intervenção quase toda à margem dos pontos concretos em discussão, tendo responsabilizado toda a comunidade pela causa animal – e questões como comercialização de crias - e frisando que “não se pode deixar responsabilidade do executivo” uma responsabilidade “que é de todos”.
Nas suas intervenções, os líderes das bancadas do PS, Leonardo Martins, e da coligação ‘A Melhor Cidade do País’, Gonçalo Fernandes, deixaram propostas alternativas. No seguimento, foi pedido um intervalo (de 10 minutos) para fotocopiar as propostas, contudo, o mesmo viria a servir também para reunião dos líderes, tendo demorado quase o triplo do previsto, sem que tenha sido transmitido qualquer esclarecimento às pessoas presentes na sessão.
Foi Leonardo Martins quem deu nota das propostas que iriam a votação: em quais fora possível convergir e em quais não foi possível.
Se primeiramente o BE pretendia a criação do Censo Animal no concelho, “de forma a fazer um levantamento da população animal no concelho”, posteriormente foi votado que tal possa ser feito em articulação com a Junta de Freguesia. A proposta conjunta foi aprovada por unanimidade.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3892 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 19 de maio de 2022

3 Recomendações
3 visualizações
bookmark icon