Sociedade

Município estuda soluções para melhorar eficiência do sistema de rega dos espaços verdes

• Favoritos: 3


Tema foi abordado durante visita recente de vice-presidente da APA a S. João da Madeira para acompanhar a entrada em funcionamento das novas válvulas redutoras de pressão instaladas em diferentes pontos da rede de abastecimento do concelho.

O município de S. João da Madeira procura solução técnica para tornar mais eficiente o funcionamento do sistema de rega dos espaços verdes da cidade. Nesse sentido, a autarquia conta com a colaboração da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), tendo em vista o estudo das possibilidades existentes a este nível e perspectivando a preparação de uma eventual candidatura a financiamento comunitário.
“O Regional” obteve essa informação durante a recente visita de Pimenta Machado, vice-presidente da APA, a S. João da Madeira, onde acompanhou a entrada em funcionamento das válvulas redutoras de pressão (VRP) instaladas em diferentes pontos da rede de abastecimento do concelho pela empresa municipal “Águas de S. João”.
O próprio responsável da APA confirmou ao nosso jornal que esta entidade tem colaborado com a Câmara Municipal de S. João da Madeira no sentido de poder vir a ser implementada no concelho uma melhoria no sistema de rega de forma a evitar eventuais gastos desnecessários de água durante esse processo.

Sensores para medir nível de humidade no solo

Ao que apurámos, a opção poderá passar pela adoção de uma solução técnica que permite, através de sensores, detectar o nível de humidade no solo, de forma a que a rega só seja ativada, em cada local, em caso de efetiva necessidade de água. Dessa maneira, evita-se o desperdício desse recurso essencial.
A poupança de água e a eficiência hídrica têm sido objetivos assumidos pela Câmara Municipal de S. João da Madeira no âmbito da sua política ambiental, refletida na operação da própria empresa municipal “Águas de S. João”, nomeadamente nos investimentos que vêm sendo realizados nos últimos anos, nos quais se insere a referida instalação de VRP, que “O Regional” noticiou na sua última edição.
Essa intervenção, que visa, nomeadamente, a diminuição de perdas de água, está incluída numa empreitada mais vasta promovida pela empresa municipal “Águas de S. João”, orçada em cerca de 600 mil euros e que conta com a comparticipação de 208.000,00€ da União Europeia, através do POSEUR. O objetivo é melhorar a eficiência hídrica, tendo também já sido instalados 4500 metros de novas condutas e 24 novos marcos de incêndio, além da remodelação de 132 ramais.

3 Recomendações
5 visualizações
bookmark icon