Sociedade

Constituída a nova Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros

• Favoritos: 4


Os bombeiros de S. João da Madeira já têm a segunda Equipa de Intervenção Permanente (EIP), que resulta de um apoio da Câmara Municipal e que vai permitir ao munícipio estar melhor preparado para dar respostas de socorro à população.

O Presidente da Câmara Municipal, Jorge Vultos Sequeira, deslocou-se, na quinta-feira da semana passada, ao quartel operacional dos bombeiros de S. João da Madeira, nas Travessas, para conhecer a segunda EIP e se dirigir a todos os bombeiros dessas equipas.
A nova EIP vem cumprir com o previsto no orçamento municipal para 2022, bem como com o protocolo celebrado com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários e o Estado.
A Câmara Municipal de S. João da Madeira subsidiou, assim, a criação, pelos bombeiros, de uma segunda EIP, em cerca de 40 mil euros, sendo o restante valor (50%) financiado pelo Estado, tal como acontece, desde 2018, com a primeira equipa. No total, são 80 mil euros do munícipio para assegurar o funcionamento das duas equipas.
A segunda equipa de intervenção permanente é, tal como a primeira, constituída por cinco elementos e ambas estiveram no quartel a ouvir as palavras de Jorge Sequeira que, em breves minutos, lhes dirigiu uma mensagem de confiança.
O edil referiu que no combate a incêndios, no socorro à população em acidentes e catástrofes, bem como nas urgências pré-hospitalares, há um reforço da resposta, bem como da “minimização de risco”, defendendo a prevenção.
“Conhecer as zonas críticas” e “os locais de risco” é, no entender do Presidente da Câmara, “um trabalho feito por antecipação” que tem de “ser levado a cabo este ano, se a pandemia permitir”.
Jorge Vultos Sequeira reforçou ainda que a Câmara Municipal está preparada para continuar a apoiar a nova EIP, nomeadamente no que se refere ao treino e instrução, para que existam condições em que a capacidade de resposta ao nível da prevenção e socorro “seja a mais cabal possível”.
“Na proteção civil, temos que ter os meios preparados, mas devemos sempre desejar que não sejam utilizados”, frisou igualmente, desejando aos bombeiros “muito êxito e poucas ocorrências”.

4 Recomendações
7 visualizações
bookmark icon